Errei: Miguel Tiago pede desculpas a tatuados

Após associar tatuagem a bandidos, diretor do Procon de Goiânia diz em nota oficial que não é preconceituoso e errou no comentário; "Jamais quis criar constrangimento para quem usa tatuagem. Reafirmo meu pedido público de desculpas. Aprendi com esse fato que uma frase mal colocada, mesmo no desespero de um momento, pode ferir alguém e causar desconforto", afirma

Errei: Miguel Tiago pede desculpas a tatuados
Errei: Miguel Tiago pede desculpas a tatuados
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ Diante da grande repercussão nas redes sociais e na imprensa, o diretor da Procon de Goiânia, Miguel Tiago, resolveu pedir desculpas formais pelas declarações em que associou tatuagem e bandidos.

A opinião de Miguel Tiago foi o assunto no Twitter e Facebook na terça-feira e motivo de matérias em jornais da Capital e do Brasil. "Errei no comentário postado nas redes sociais sobre tatuagem. Afirmo, aqui, que não sou preconceituoso", diz trecho da nota divulgado pelo petista.

Já na terça-feira após a repercussão na internet, Tiago pediu desculpas em um post na sua página do Facebook. Ele disse que seus filhos adoram tatuagem e que não se importaria se um deles fizesse alguma no corpo.


Leia a nota de Miguel Tiago na íntegra:

 

Começo essa nota pública com um sincero pedido de desculpas. Errei no comentário postado nas redes sociais sobre tatuagem. Afirmo, aqui, que não sou preconceituoso. Não tenho nada contra quem usa tatuagens. O ato de ter ou não é uma decisão de cada pessoa. E, respeito essas decisões. Em toda a minha vida, na militância estudantil, sindical, popular ou partidária sempre pautei-me pelo respeito ao ser humano. Jamais quis criar um constrangimento para quem usa tatuagem. Reafirmo meu pedido público de desculpas.

Aprendi com esse fato que uma frase mal colocada, mesmo no desespero de um momento, pode ferir alguém e causar desconforto. Peço a compreensão para o momento que eu e minha família estamos passando. Como pai de família senti o medo que toma conta de uma grande parcela da população. Não é fácil ver as pessoas que você ama e cuida sobre a ameaça de uma arma de fogo. A gente se sente incapaz.

E esse medo e insegurança levou-me a cometer o erro que cometi. Peço desculpas não apenas por que o fato ganhou repercussão mas, por ter magoado pessoas com meu comentário. Assumo o compromisso de buscar reparar esse erro no dia a dia com ações concretas na defesa da liberdade de opinião e ações de cada ser humano. Desculpa.

Miguel Tiago



Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247