Espanha substituirá presidente de federação de futebol preso em investigação de corrupção

Por conta de uma investigação sobre corrupção, a Federação Espanhola de Futebol irá substituir o seu presidente; Ángel Maria Villar foi preso nesta terça-feira (18), acusado de conspiração, pagamentos irregulares e falsificação de documentos

Presidente da federação espanhola de futebol, Ángel María Villar, em Lisboa 19/01/2009 REUTERS/Nacho Doce
Presidente da federação espanhola de futebol, Ángel María Villar, em Lisboa 19/01/2009 REUTERS/Nacho Doce (Foto: Charles Nisz)

Alba Asenjo, da Reuters - O governo da Espanha buscará suspender o presidente da federação espanhola de futebol, Ángel Maria Villar, que foi preso como parte de uma investigação de corrupção, informou um porta-voz do governo nesta sexta-feira.

Villar, seu filho Gorka e dois outros dirigentes da federação de futebol foram detidos na terça-feira acusados de conspiração, pagamentos irregulares e falsificação de documentos. Villar negou todas as acusações.

Um juiz decidiu na quinta-feira que Villar, que também é um dos vice-presidentes da Fifa, deve ser mantido sob custódia por apresentar risco de fuga.

O Ministério do Esporte da Espanha se reunirá na terça-feira para discutir a substituição de Villar do comando da federação de futebol, afirmou o porta-voz do governo Íñigo Méndez de Vigo.

"Nosso objetivo desde o início era garantir que tudo funcionasse normalmente em um momento em que o presidente e o vice-presidente (da RFEF) estão sob custódia", disse Méndez de Vigo, em coletiva de imprensa.


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247