Especialista explica como podem nos observar através da câmera do celular

O monitoramento remoto e clandestino de celulares é uma realidade. Câmeras podem ser acessadas por vários protocolos integrados, que vão desde o fabricante até tecnologias ainda pouco conhecidas do grande público

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik News - Situações relacionadas com vazamento de informações importantes a partir de celulares, incluindo registros de conversas e fotos, são comuns, garante professor universitário russo.

Aleksandr Timofeev, professor associado do Departamento de Informática da Universidade Econômica Russa Plekhanov, afirmou à agência Prime que diversas tecnologias permitem acessar os celulares sem conhecimento do usuário.

"O acesso não autorizado por software de tipo hacker à câmera de vídeo e microfone de seu smartphone, bem como à geolocalização, sistema de arquivos, histórico de buscas, conversas telefônicas, correspondência de aplicativos de mensagens e outros dados é uma realidade", garantiu o especialista.

De acordo com Timofeev, os dados dos usuários podem ser acessados utilizando tecnologias muito diferentes, havendo também diferentes níveis de acesso.

Em particular, o professor universitário destaca o próprio fabricante. Suas capacidades de acessar o smartphone são quase ilimitadas, incluindo a desconexão remota e irreversível do dispositivo.

De acordo com Timofeev, só é possível excluir completamente a interceptação de dados quando se utilizam sistemas eletrônicos de comunicação, recorrendo à criptografia completa de todos os fluxos de entrada e saída de informações.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247