Especialistas baianos esperam retaliação de Bolsonaro

Analistas acreditam que o quarto maior colégio eleitoral do país e o que deu mais votos a Fernando Haddad sofrerá retaliação do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL); para o historiador e professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Carlos Zacarias, “Se ele mantiver no governo o tom que imprimiu na campanha, a retaliação não só vai acontecer como vai acontecer de forma escancarada. O estilo de Bolsonaro não é um estilo que favorece a governabilidade, mas sim o confronto"

Especialistas baianos esperam retaliação de Bolsonaro
Especialistas baianos esperam retaliação de Bolsonaro

Bahia 247 – Especialistas baianos acreditam que o quarto maior colégio eleitoral do país e o que deu mais votos a Fernando Haddad, a Bahia, sofrerá retaliação do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Para o historiador e professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Carlos Zacarias, o governo do petista Rui Costa terá  dificuldade para conseguir recursos voluntários da União.

“Se ele mantiver no governo o tom que imprimiu na campanha, a retaliação não só vai acontecer como vai acontecer de forma escancarada. O estilo de Bolsonaro não é um estilo que favorece a governabilidade, mas sim o confronto. Esse confronto pode acontecer contra uma coalizão de governadores, diz Carlos Zacarias

O cientista político e professor da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Joviniano Neto, acredita que a Bahia pode “ser um estado de resistência” ao governo de Bolsonaro e parlamentares baianos do PP e do PR, que integram o centrão, devem ajudar o governo petista. A base que apoia Rui Costa vai da esquerda à direita. Tem uma série de forças que tendem a lubrificar a relação entre o governo estadual e federal”, afirma ele, segundo reportagem publicada na Tribuna da Bahia.

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247