Está suspensa instalação de tornozeleiras no Piauí

A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que suspendeu por um prazo máximo de 30 dias a instalação de novas tornozeleiras porque a empresa fornecedora (Spacecomm Monitoramento S/A.) está impossibilitada de garantir o material; de acordo com o subsecretário de Justiça,Carlos Edilson Sousa, será feita uma licitação para aquisição de três mil novos equipamentos; "O sistema não comporta mais presos com tornozeleira, já que na gestão passada foi feito um contrato para aquisição de 400 equipamentos e a capacidade de 625 monitorados", esclareceu

A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que suspendeu por um prazo máximo de 30 dias a instalação de novas tornozeleiras porque a empresa fornecedora (Spacecomm Monitoramento S/A.) está impossibilitada de garantir o material; de acordo com o subsecretário de Justiça,Carlos Edilson Sousa, será feita uma licitação para aquisição de três mil novos equipamentos; "O sistema não comporta mais presos com tornozeleira, já que na gestão passada foi feito um contrato para aquisição de 400 equipamentos e a capacidade de 625 monitorados", esclareceu
A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que suspendeu por um prazo máximo de 30 dias a instalação de novas tornozeleiras porque a empresa fornecedora (Spacecomm Monitoramento S/A.) está impossibilitada de garantir o material; de acordo com o subsecretário de Justiça,Carlos Edilson Sousa, será feita uma licitação para aquisição de três mil novos equipamentos; "O sistema não comporta mais presos com tornozeleira, já que na gestão passada foi feito um contrato para aquisição de 400 equipamentos e a capacidade de 625 monitorados", esclareceu (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí 247 - A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que suspendeu por um prazo máximo de 30 dias a instalação de novas tornozeleiras porque a empresa fornecedora (Spacecomm Monitoramento S/A.) está impossibilitada de garantir o material. De acordo com o subsecretário de Justiça,Carlos Edilson Sousa, a medida foi tomada até que seja feita a licitação para aquisição de três mil novos equipamentos. Ele disse que em Teresina e no interior do estado existem 624 presidiários sendo monitorados com tornozeleiras.

“Juízes criminais do Piauí estão proibidos de expedirem liminares determinando o uso de tornozeleiras eletrônicas para presos no estado. Isso porque o sistema não comporta mais presos com tornozeleira, já que na gestão passada foi feito um contrato para aquisição de 400 equipamentos e a capacidade de 625 monitorados. Estamos no nosso limite e por isso esse serviço encontra se suspenso neste momento”, afirmou o subsecretário de  Justiça ao Bom Dia Piauí.

O subsecretário afirmou que o  monitoramento tem reduzido o número de presos dentro do sistema carcerário e contribuído para resolução de crimes. “Nós tivemos alguns crimes que foram solucionados graças ao monitoramento dos presos”, disse.

 




Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247