Está suspensa instalação de tornozeleiras no Piauí

A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que suspendeu por um prazo máximo de 30 dias a instalação de novas tornozeleiras porque a empresa fornecedora (Spacecomm Monitoramento S/A.) está impossibilitada de garantir o material; de acordo com o subsecretário de Justiça,Carlos Edilson Sousa, será feita uma licitação para aquisição de três mil novos equipamentos; "O sistema não comporta mais presos com tornozeleira, já que na gestão passada foi feito um contrato para aquisição de 400 equipamentos e a capacidade de 625 monitorados", esclareceu

A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que suspendeu por um prazo máximo de 30 dias a instalação de novas tornozeleiras porque a empresa fornecedora (Spacecomm Monitoramento S/A.) está impossibilitada de garantir o material; de acordo com o subsecretário de Justiça,Carlos Edilson Sousa, será feita uma licitação para aquisição de três mil novos equipamentos; "O sistema não comporta mais presos com tornozeleira, já que na gestão passada foi feito um contrato para aquisição de 400 equipamentos e a capacidade de 625 monitorados", esclareceu
A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que suspendeu por um prazo máximo de 30 dias a instalação de novas tornozeleiras porque a empresa fornecedora (Spacecomm Monitoramento S/A.) está impossibilitada de garantir o material; de acordo com o subsecretário de Justiça,Carlos Edilson Sousa, será feita uma licitação para aquisição de três mil novos equipamentos; "O sistema não comporta mais presos com tornozeleira, já que na gestão passada foi feito um contrato para aquisição de 400 equipamentos e a capacidade de 625 monitorados", esclareceu (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Piauí 247 - A Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) informou que suspendeu por um prazo máximo de 30 dias a instalação de novas tornozeleiras porque a empresa fornecedora (Spacecomm Monitoramento S/A.) está impossibilitada de garantir o material. De acordo com o subsecretário de Justiça,Carlos Edilson Sousa, a medida foi tomada até que seja feita a licitação para aquisição de três mil novos equipamentos. Ele disse que em Teresina e no interior do estado existem 624 presidiários sendo monitorados com tornozeleiras.

“Juízes criminais do Piauí estão proibidos de expedirem liminares determinando o uso de tornozeleiras eletrônicas para presos no estado. Isso porque o sistema não comporta mais presos com tornozeleira, já que na gestão passada foi feito um contrato para aquisição de 400 equipamentos e a capacidade de 625 monitorados. Estamos no nosso limite e por isso esse serviço encontra se suspenso neste momento”, afirmou o subsecretário de  Justiça ao Bom Dia Piauí.

O subsecretário afirmou que o  monitoramento tem reduzido o número de presos dentro do sistema carcerário e contribuído para resolução de crimes. “Nós tivemos alguns crimes que foram solucionados graças ao monitoramento dos presos”, disse.

 




Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247