Estado apresenta proposta de regulamentação do Cocó

A proposta de mosaico na bacia do Cocó pretende criar uma rede de áreas protegidas de 2.907,44 ha; sendo 1.050,85 ha do Parque Estadual do Cocó 

A proposta de mosaico na bacia do Cocó pretende criar uma rede de áreas protegidas de 2.907,44 ha; sendo 1.050,85 ha do Parque Estadual do Cocó 
A proposta de mosaico na bacia do Cocó pretende criar uma rede de áreas protegidas de 2.907,44 ha; sendo 1.050,85 ha do Parque Estadual do Cocó  (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O secretário do Meio Ambiente do Estado, Artur Bruno, apresentou ao Fórum Permanente pela Implantação do Parque do Cocó, que reúne 25 entidades, a proposta do governo para regulamentação do equipamento. O evento ocorreu no auditório do Ministério Público Federal (MPF) nesta quinta-feira (14), às 15h. Bruno citou as diversas instituições que lutaram pela delimitação do equipamento nos últimos 40 anos e ressaltou que o envio do projeto de forma prioritária ao Fórum faz parte da política de diálogo do governador Camilo Santana com a sociedade civil. “Registramos também a participação fundamental da Prefeitura de Fortaleza e da Superintendência Regional do Patrimônio da União no Ceará (SPU)”, ressaltou.

A proposta de mosaico na bacia do Cocó pretende criar uma rede de áreas protegidas de 2.907,44ha; sendo 1.050,85ha do Parque Estadual do Cocó; 146,40ha da ARIE Estadual das Dunas do Cocó; 157,00ha da ARIE do Rio Cocó; 1.019,49ha da APA da Sabiaguaba; 467,61ha do Parque Natural Municipal de Sabiaguaba; 37,80ha do Parque Linear Adahil Barreto; 15,72ha da ARIE Municipal Dunas do Cocó e 12,57ha da ARIE das Dunas da Cidade 2000. Bruno ressaltou que o processo se dará em várias etapas, com consulta pública – através de audiências na Câmara de Vereadores e Assembleia Legislativa –, emissão de certidão de dominialidade da área da União pela SPU, Decreto de criação do Parque e ARIE do Cocó, levantamento fundiário e desapropriação, plano estratégico, concurso de ideias e elaboração dos planos de manejo.

Bruno também tratou do Pacto pelo Cocó, para recuperar o rio que dá nome ao Parque, que possui 42 km de extensão, cuidando de toda bacia, com proteção da nascente até a foz, através de parcerias entre governo do estado e prefeituras.

O presidente do Fórum e titular do MPF, Alessander Sales, agradeceu pela instituição ter sido escolhida como a primeira a receber a proposta. Ele lembrou que o Fórum já havia protocolado propostas de demarcação. "É um fato inédito, que esperamos, o Fórum e a população de Fortaleza, com ansiedade há muito tempo. Bruno cumpriu a palavra que tinha acordado conosco". Segundo Sales, o Fórum deverá se reunir para debater e tomar uma posição, mas adiantou que a proposta do Fórum e a do governo têm “vários pontos de convergência”.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Meio Ambiente

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247