Estado de saúde de menina baleada em GO é gravíssimo

Garota de 11 anos foi atingida por disparo quando tentava defender o pai de uma briga. Médicos afirmam que chances de recuperação são de 10% e ela está em coma. Acusado dos disparos se apresentou na delegacia e foi liberado. Pode Judiciário decretou prisão de Georgio Araújo de Sousa, que agora está foragido

Estado de saúde de menina baleada em GO é gravíssimo
Estado de saúde de menina baleada em GO é gravíssimo

A Redação_ Continua em estado gravíssimo a adolescente K.A.L., de 11 anos, baleada no último sábado (28/4) quando tentava defender o pai em uma briga. O caso aconteceu em frente à pizzaria do autor dos disparos, na Vila Alzira, em Aparecida de Goiânia (GO), Região Metropolitana de Goiânia. A menina segue internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Em entrevista coletiva concedida na manhã desta quarta-feira (1º/5), o diretor técnico da unidade, Nasser Tannús, falou do estado de saúde da garota, que respira com ajuda de aparelhos e está em coma.

Autor

O Poder Judiciário decretou, em caráter temporário, na terça-feira (30/4), a prisão do comerciante Georgio Araújo de Sousa, que atirou na menina. Os disparos foram efetuados durante uma discussão com o pai da vítima. O autor está sendo procurado pela polícia e, como não foi encontrado em casa e no estabelecimento comercial em que trabalha, ele é considerado fugitivo.

O crime

Segundo a polícia, o dono da pizzaria já teria brigado com o pai da vítima diante da reclamação do homem em relação à demora na entrega da pizza, mas no último final de semana o desentendimento tomou proporções maiores.

Está com a polícia um vídeo que mostra Georgio atrás do balcão, de onde ele pede que o cliente saia. Não sendo obedecido, ele aponta uma arma para o homem, que é protegido pelas filhas, de 11 e 14 anos. Desesperadas, as meninas chegam a abraçar o pai quando percebem que o dono do comércio está armado. Toda a ação foi registrada pelas câmeras de segurança da própria pizzaria.

Georgio atirou três vezes, sendo que duas balas acertaram a menina mais nova. Ela foi baleada na cabeça e em uma das pernas. O tiro que acertou a cabeça de K.A.L. atravessou o crânio e saiu pelo lado esquerdo.

De acordo com a polícia, Georgio não foi preso de imediato pois se apresentou de forma espontânea no 4º DP de Aparecida de Goiânia. O homem estava acompanhado por um advogado, confessou o crime e alegou legítima defesa.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247