Estado prepara plano contra o Aedes aegypti

O governo de Alagoas vai lançar um plano de combate ao mosquito Aedes aegypti em parceria com prefeitos e deputados estaduais; o combate ao vetor causador da microcefalia e o acompanhamento com gestantes e crianças são as duas vertentes do plano; decreto de estado de emergência e apoio do Exército também estão sendo analisados; último relatório divulgado pela secretaria de Estado da Saúde registra 94 casos suspeitos de microcefalia; 88 são em recém-nascidos e seis são intrauterinos

O governo de Alagoas vai lançar um plano de combate ao mosquito Aedes aegypti em parceria com prefeitos e deputados estaduais; o combate ao vetor causador da microcefalia e o acompanhamento com gestantes e crianças são as duas vertentes do plano; decreto de estado de emergência e apoio do Exército também estão sendo analisados; último relatório divulgado pela secretaria de Estado da Saúde registra 94 casos suspeitos de microcefalia; 88 são em recém-nascidos e seis são intrauterinos
O governo de Alagoas vai lançar um plano de combate ao mosquito Aedes aegypti em parceria com prefeitos e deputados estaduais; o combate ao vetor causador da microcefalia e o acompanhamento com gestantes e crianças são as duas vertentes do plano; decreto de estado de emergência e apoio do Exército também estão sendo analisados; último relatório divulgado pela secretaria de Estado da Saúde registra 94 casos suspeitos de microcefalia; 88 são em recém-nascidos e seis são intrauterinos (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O Estado vai lançar, em breve, um plano de combate ao mosquito Aedes aegypti em parceria com prefeitos e deputados estaduais. O enfrentamento ao vetor causador da microcefalia e o acompanhamento com gestantes e crianças são as duas vertentes do plano. O governo deve decretar estado de emergência e pedir o apoio do Exército. 

De acordo com o governador Renan Filho (PMDB), hoje, sairá a decisão sobre o decreto, que pretende trabalhar a conscientização da população no combate ao mosquito, levando em conta os 94 casos suspeitos de microcefalia em Alagoas.

"Até o final do dia, fecharemos as discussões com a secretária e devo editar o decreto de emergência. Não tinha decretado ainda porque o número de casos era bem menor em relação a outros estados", disse Renan. 

Questionado sobre o plano, o governador falou que o lançamento vai acontecer nos próximos dias, quando haverá uma varredura na capital e interior, trabalhando o combate ao vetor e o acompanhamento a gestantes e crianças. "Vamos adquirir equipamentos, visitar as casas e conversar com moradores", informou. 

A secretária de Saúde, Rozângela Wyszomirska, reforçou o anúncio de Renan, acrescentando que o plano foi discutido com prefeitos na semana passada, na Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), e com deputados hoje, na Assembleia Legislativa (ALE). "O fundamento é a prevenção, porque sem ela, não há como progredir em meio à situação atual". 

A Secretaria de estado da Saúde (Sesau) emitiu o último relatório ontem, divulgando que Alagoas já registrou 94 casos suspeitos de microcefalia. Destes, 88 são em recém-nascidos e seis são intrauterinos. 

Os casos estão distribuídos nos municípios de Maceió, Santana do Ipanema, Delmiro Gouveia, Palmeira dos Índios, Penedo, Arapiraca, União dos Palmares, Murici, Maragogi, Girau do Ponciano, Canapi e Porto Calvo. 

Com gazetaweb.com

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email