Estudantes ocupam 30 escolas em Alagoas

Mais de 1.200 estudantes ocupam 30 escolas do estado, em protesto contra o Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que congela gastos públicos por até 20 anos, a Medida Provisória de Reforma do Ensino Médio e a lei estadual da "Escola Livre"; ocupações impediram a realização do Enem em algumas unidades

Mais de 1.200 estudantes ocupam 30 escolas do estado, em protesto contra o Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que congela gastos públicos por até 20 anos, a Medida Provisória de Reforma do Ensino Médio e a lei estadual da "Escola Livre"; ocupações impediram a realização do Enem em algumas unidades
Mais de 1.200 estudantes ocupam 30 escolas do estado, em protesto contra o Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que congela gastos públicos por até 20 anos, a Medida Provisória de Reforma do Ensino Médio e a lei estadual da "Escola Livre"; ocupações impediram a realização do Enem em algumas unidades (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - Até o momento, mais de 1.200 estudantes ocupam 30 escolas do estado, em protesto contra o Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que congela gastos públicos por até 20 anos, a Medida Provisória de Reforma do Ensino Médio e a lei estadual da "Escola Livre". Em algumas unidades, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi adiado e os candidatos lotados nessas instituições farão prova somente nos dias 3 e 4 de dezembro. 

De acordo com o vice-presidente da União Secundarista dos Estudantes de Alagoas (Usea), Peterson Lessa, dezenas de estudantes dormem nas salas de aula e, durante o dia, há uma movimentação grande de outros manifestantes tentando barrar as decisões que, segundo eles, atentam contra os direitos da Educação. 

"O dia a dia é com aulas, sendo que não é para visar nota. Existem vários debates sobre diversos assuntos e os estudantes se organizam através de comissões que são formadas em assembleias. A partir daí, tiramos outras decisões coletivas. Além disso, existem ações culturais para dinamizar as atividades", explicou Peterson. 

Atualmente, cerca de 40 estudantes dormem em 30 escolas de Alagoas, ou seja, mais de 1.200 estudantes estão acampados. Ao longo do dia, outros alunos se unem para participar das atividades. O secundarista diz que as ocupações tiveram início há pelo menos um mês e não há previsão para acabar. "Apesar desses números, há uma variação das ocupações. Não temos o quantitativo exato", pondera Peterson Lessa. 

Enem

As ocupações impediram a realização do Enem em algumas escolas. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou, na manhã do sábado (5), uma lista ampliada dos locais de prova que estão ocupados por manifestantes. Ao todo, 19 unidades. 

Com a atualização da lista anunciada pelo Ministério, são afetados pelo adiamento 271.918 candidatos que haviam sido distribuídos em 404 instituições de todo o país. Esses terão que fazer o exame nos dias 3 e 4 de dezembro.

 

CONFIRA AS ESCOLAS OCUPADAS

ESCOLA MUNICIPAL 

Geraldo Bulhões (Girau Do Ponciano)

ESCOLAS ESTADUAIS

Olímpia Tenório (Girau Do Ponciano)

Arthur Ramos (Arapiraca)

José Enoque de Barros (Girau do Ponciano)

Xingó - I (Piranhas)

Manoel Leandro (Feira Grande)

Manuel André (Arapiraca)

Lions Club (Arapiraca)

Quintela Cavalcante (Arapiraca)

Costa Rego (Arapiraca)

Luiz Augusto Azevedo de Menezes (Delmiro Gouveia)

Monsenhor Sebastião Bezerra (Água Branca)

Rotary (Arapiraca)

Prof.ª. Izaura Antonia Lisboa - Epial (Arapiraca)

IFAL

Penedo

Maceió

Satuba

Santana do Ipanema

Piranhas

Batalha

Marechal Deodoro

Murici

UFAL

Penedo

Maceió

Arapiraca

Delmiro Gouveia

Palmeira dos Índios

UNEAL

Palmeira dos Índios

União dos Palmares

Arapiraca

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247