Estudantes protestam contra aumento na passagem

Manifestantes, em sua maioria formada por estudantes, protestaram hoje de manhã contra o possível aumento no valor da passagem de ônibus; o protesto passou por ruas do centro da Capital e foi organizado para pressionar os integrantes da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), que tinha reunião agendada para hoje, mas depois foi cancelada; Movimento Contra Catraca, que lidera o ato, é contra o aumento proposto de R$ 0,35, que elevaria a atual de tarifa de R$ 3,70 para R$ 4,05

Manifestantes, em sua maioria formada por estudantes, protestaram hoje de manhã contra o possível aumento no valor da passagem de ônibus; o protesto passou por ruas do centro da Capital e foi organizado para pressionar os integrantes da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), que tinha reunião agendada para hoje, mas depois foi cancelada; Movimento Contra Catraca, que lidera o ato, é contra o aumento proposto de R$ 0,35, que elevaria a atual de tarifa de R$ 3,70 para R$ 4,05
Manifestantes, em sua maioria formada por estudantes, protestaram hoje de manhã contra o possível aumento no valor da passagem de ônibus; o protesto passou por ruas do centro da Capital e foi organizado para pressionar os integrantes da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), que tinha reunião agendada para hoje, mas depois foi cancelada; Movimento Contra Catraca, que lidera o ato, é contra o aumento proposto de R$ 0,35, que elevaria a atual de tarifa de R$ 3,70 para R$ 4,05 (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Manifestantes, em sua maioria formada por estudantes, protestaram hoje de manhã contra o possível aumento no valor da passagem de ônibus. 

O protesto passou por ruas do centro da Capital e foi organizado para pressionar os integrantes da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), que tinha reunião agendada para hoje, mas depois foi cancelada. 

O Movimento Contra Catraca, que lidera o ato, é contra o aumento proposto de R$ 0,35, que elevaria a atual de tarifa de R$ 3,70 para R$ 4,05. Eles também pedem a volta da meia passagem para estudantes e melhorias no transporte público.

A prefeitura de Goiânia indica a maioria dos integrantes da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), que é o colegiado que dá a palavra final sobre aumentos. Se Iris decidir que o pleito das empresas de ônibus é conveniente, o reajuste será dado.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247