Eunício defende projeto para proibir limite à internet fixa

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) deu entrada em Projeto de Lei para impedir que a mudança da regra seja feita pela Anatel em ocasião futura. "No atual momento, quando se verifica uma atuação coordenada desses grandes grupos tentando aumentar seus lucros por meio de cobranças adicionais indevidas aos consumidores, é necessária uma resposta rápida do Congresso", disse

O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) deu entrada em Projeto de Lei para impedir que a mudança da regra seja feita pela Anatel em ocasião futura. "No atual momento, quando se verifica uma atuação coordenada desses grandes grupos tentando aumentar seus lucros por meio de cobranças adicionais indevidas aos consumidores, é necessária uma resposta rápida do Congresso", disse
O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) deu entrada em Projeto de Lei para impedir que a mudança da regra seja feita pela Anatel em ocasião futura. "No atual momento, quando se verifica uma atuação coordenada desses grandes grupos tentando aumentar seus lucros por meio de cobranças adicionais indevidas aos consumidores, é necessária uma resposta rápida do Congresso", disse (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará247 - Mesmo com a determinação do Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em proibir, por tempo indeterminado, o limite de acesso à internet banda larga fixa, o líder do PMDB, senador Eunício Oliveira (CE) deu entrada em Projeto de Lei para assegurar a navegação ilimitada. Segundo ele, a medida é fundamental para impedir que a mudança da regra seja feita pela Anatel em ocasião futura.

De acordo com o texto apresentado pelo parlamentar, ficará assegurado aos usuários da internet o direito à não limitação no volume de dados das conexões fixas e a lei entraria em vigor após 45 dias após a data da sua publicação. A garantia na Constituição passaria a proibir qualquer mudança nas regras pela Anatel e operadoras que prestam esse tipo de serviço.

Eunício justifica a apresentação do projeto com base nas últimas movimentações dos provedores de conexão à internet em banda larga no sentido de estabelecer limites ao volume de dados disponibilizados para as conexões fixas, o que para ele, acarretará grandes prejuízos para o consumidor. “Essa alteração certamente prejudicará os consumidores, que terão que pagar valores ainda mais elevados para poderem usufruir de acesso ininterrupto à internet”, argumentou.

A medida, como colocou Eunício no projeto, vem para impedir os abusos dessas operadoras. “No atual momento, quando se verifica uma atuação coordenada desses grandes grupos tentando aumentar seus lucros por meio de cobranças adicionais indevidas aos consumidores, é necessária uma resposta rápida do Congresso”, disse.

Na semana passada, a polêmica sobre o tema tomou grandes proporções após o presidente da Anatel, João Rezende, afirmar que havia chegado ao fim a era da internet ilimitada e se posicionar a favor das operadoras, ao definir um prazo de 90 dias para que as novas regras impondo limites ao acesso fossem executadas pelas empresas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247