Eunício: “Não aceito mexer na aposentadoria dos mais pobres”

O presidente do senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), engrossou o tom e disse que a reforma da Previdência não será aprovada pela Casa até o próximo mês. "Não aceito mexer na aposentadoria dos mais pobres e nem na dos trabalhadores rurais, não aceito”, disse o senador cearense, nesta quinta-feira (25), ao jornal O Povo. No comando da Casa, é ele quem decide as pautas que serão votadas pelos colegas

O presidente do senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), engrossou o tom e disse que a reforma da Previdência não será aprovada pela Casa até o próximo mês. "Não aceito mexer na aposentadoria dos mais pobres e nem na dos trabalhadores rurais, não aceito”, disse o senador cearense, nesta quinta-feira (25), ao jornal O Povo. No comando da Casa, é ele quem decide as pautas que serão votadas pelos colegas
O presidente do senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), engrossou o tom e disse que a reforma da Previdência não será aprovada pela Casa até o próximo mês. "Não aceito mexer na aposentadoria dos mais pobres e nem na dos trabalhadores rurais, não aceito”, disse o senador cearense, nesta quinta-feira (25), ao jornal O Povo. No comando da Casa, é ele quem decide as pautas que serão votadas pelos colegas (Foto: Rodrigo Rocha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - Em tom de desafio à série de mudanças nas regras da aposentadoria propostas pelo governo Michel Temer, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), declarou nesta quinta-feira (25), ao jornal O Povo, que a reforma da Previdência não será aprovada pela Casa até o próximo mês.

"Não aceito mexer na aposentadoria dos mais pobres e nem na dos trabalhadores rurais, não aceito”, disse o senador cearense. Como comandante do Senado, é ele quem define as pautas a serem votadas pelos colegas.

Leia mais aqui

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247