Ex-deputado tucano é preso em Florianópolis

O ex-deputado estadual e ex-secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina Gilmar Knaesel (PSDB) foi preso em Florianópolis por conta de um inquérito policial que investiga desvios e irregularidades em subvenções sociais; a informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado e pelo advogado do político, Marlon Charles Bertol; em março deste ano, irregularidades na prestação de contas de recursos públicos repassados à Associação Amigos do Esporte Amador de Jaraguá do Sul levaram o TCE-SC a condenar o presidente da entidade, Sérgio Luís da Silva, e o ex-deputado Gilmar Knaesel a devolverem R$ 190 mil aos cofres públicos; o parlamentar está detido na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) 

O ex-deputado estadual e ex-secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina Gilmar Knaesel (PSDB) foi preso em Florianópolis por conta de um inquérito policial que investiga desvios e irregularidades em subvenções sociais; a informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado e pelo advogado do político, Marlon Charles Bertol; em março deste ano, irregularidades na prestação de contas de recursos públicos repassados à Associação Amigos do Esporte Amador de Jaraguá do Sul levaram o TCE-SC a condenar o presidente da entidade, Sérgio Luís da Silva, e o ex-deputado Gilmar Knaesel a devolverem R$ 190 mil aos cofres públicos; o parlamentar está detido na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) 
O ex-deputado estadual e ex-secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina Gilmar Knaesel (PSDB) foi preso em Florianópolis por conta de um inquérito policial que investiga desvios e irregularidades em subvenções sociais; a informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado e pelo advogado do político, Marlon Charles Bertol; em março deste ano, irregularidades na prestação de contas de recursos públicos repassados à Associação Amigos do Esporte Amador de Jaraguá do Sul levaram o TCE-SC a condenar o presidente da entidade, Sérgio Luís da Silva, e o ex-deputado Gilmar Knaesel a devolverem R$ 190 mil aos cofres públicos; o parlamentar está detido na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic)  (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247 - O ex-deputado estadual e ex-secretário de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina Gilmar Knaesel (PSDB) foi preso nessa segunda-feira (13), em Florianópolis por conta deum inquérito policial que investiga desvios e irregularidades em subvenções sociais. A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado e pelo advogado do político, Marlon Charles Bertol. O parlamentar está detido na Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Em março deste ano, irregularidades na prestação de contas de recursos públicos repassados à Associação Amigos do Esporte Amador de Jaraguá do Sul levaram o Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC) a condenar o presidente da entidade, Sérgio Luís da Silva, e o ex-deputado Gilmar Knaesel a devolverem R$ 190 mil aos cofres públicos. 

Segundo o TCE, sob a gestão de Knaesel o montante foi repassado pelo Fundesporte à associação para a participação na Taça Libertadores da América, uma competição de futsal disputada em 2007. O tribunal alegou que despesas com transporte, hospedagem, alimentação e material esportivo ocorreram em períodos diferentes do campeonato, segundo informações divulgadas pelo Diario Catarinense.

Além de as datas não coincidirem, os gastos ocorreram nos municípios de Agrolândia, Florianópolis e Jaraguá do Sul, mas o torneio teve sede na Colômbia. Em outra prestação de contas de verba repassada à mesma entidade, mas desta vez para uma competição em Portugal, foram encontradas irregularidades parecidas, com gastos ligados aos mesmos credores.

Outro lado

Sérgio Luis da Silva alegou que a competição ocorreu conforme as informações indicadas no projeto e que a conquista do tricampeonato demonstra a eficiência na aplicação dos recursos. Segundo ele, os princípios constitucionais da administração pública foram respeitados. Silva também afirmou que, apesar de não ter sido feita menção ao apoio do Fundesporte na peça publicitária, a equipe de futsal jaraguaense divulgou o nome do Estado ao representar o Brasil.

Gilmar Knaesel disse que o tempo entre a aprovação do repasse e a apresentação da defesa prejudicava a lembrança dos fatos, a busca de documentos e a ampla defesa. 

Ele indicou, por exemplo, que o TCE teria entendimento genérico e distorcido sobre a tramitação e aprovação do projeto, além de que a responsabilidade deveria se estender a todos os membros do comitê gestor envolvido com o projeto. O ex-deputado afirmou ter agido sob orientação e acompanhamento do gestor do Sistema Estadual de Incentivo à Cultura, Esporte e Turismo (Seitec).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247