Ex-fiscal condenado na máfia do ISS negocia delação

Com o objetivo de reduzir a sua pena de 10 anos de detenção, o ex-fiscal da Prefeitura de São Paulo Ronílson Bezerra decidiu negociar um acordo de delação premiada sobre a chamada máfia do ISS; durante as gestões de José Serra e Gilberto Kassab, a quadrilha cobrava propinas em troca de descontos no ISS cobrado de empresas

Com o objetivo de reduzir a sua pena de 10 anos de detenção, o ex-fiscal da Prefeitura de São Paulo Ronílson Bezerra decidiu negociar um acordo de delação premiada sobre a chamada máfia do ISS; durante as gestões de José Serra e Gilberto Kassab, a quadrilha cobrava propinas em troca de descontos no ISS cobrado de empresas
Com o objetivo de reduzir a sua pena de 10 anos de detenção, o ex-fiscal da Prefeitura de São Paulo Ronílson Bezerra decidiu negociar um acordo de delação premiada sobre a chamada máfia do ISS; durante as gestões de José Serra e Gilberto Kassab, a quadrilha cobrava propinas em troca de descontos no ISS cobrado de empresas (Foto: Charles Nisz)

SP 247 - Ronílson Bezerra, ex-fiscal da Prefeitura de São Paulo, está negociando acordo de delação premiada com o Ministério Público de São Paulo. Condenado pelos crimes da chamada "máfia do ISS", esquema que cobrava propinas em troca da redução de imposto a empresas, Bezerra resolveu colaborar com a Justiça em troca da redução da pena de 10 anos de detenção. 

A informação foi confirmada pelo advogado de Bezerra, Ricardo Sayeg, em entrevista à Radio Bandeirantes. Investigação feita pelo Ministério Público de São Paulo mostrou que funcionários da prefeitura atuavam com despachantes e lobistas para cobrar propina de construtoras.

Em contrapartida, a Prefeitura concedia descontos no Imposto Sobre Serviços para as empresas no esquema. A máfia do ISS é acusada de desviar R$ 500 milhões dos cofres da prefeitura entre 2006 e 2012, nas gestões de José Serra (PSDB) e Gilberto Kassab (então no DEM).

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247