Ex-governador desiste de disputar o Senado

O ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto (PMDB) não disputará mais uma cadeira no Senado em consequência do seu correligionário e senador Pedro Simon decidir concorrer a um novo mandato; "Através do Instituto Reformar, que presido, seguirei o trabalho que venho fazendo, procurando formar opinião e fortalecer as causas e as transformações necessárias para o Brasil e o Rio Grande que desejamos", disse Rigotto

O ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto (PMDB) não disputará mais uma cadeira no Senado em consequência do seu correligionário e senador Pedro Simon decidir concorrer a um novo mandato; "Através do Instituto Reformar, que presido, seguirei o trabalho que venho fazendo, procurando formar opinião e fortalecer as causas e as transformações necessárias para o Brasil e o Rio Grande que desejamos", disse Rigotto
O ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto (PMDB) não disputará mais uma cadeira no Senado em consequência do seu correligionário e senador Pedro Simon decidir concorrer a um novo mandato; "Através do Instituto Reformar, que presido, seguirei o trabalho que venho fazendo, procurando formar opinião e fortalecer as causas e as transformações necessárias para o Brasil e o Rio Grande que desejamos", disse Rigotto (Foto: Leonardo Lucena)

Rio Grande do Sul 247- O ex-governador do Rio Grande do Sul Germano Rigotto (PMDB) não disputará mais uma cadeira no Senado em consequência do seu correligionário e senador Pedro Simon decidir concorrer a um novo mandato.

Leia na íntegra o comunicado enviado por Rigotto:

Comunicado aos gaúchos e à imprensa

Em respeito ao povo gaúcho, de quem sempre recebi igual tratamento, entendo ser necessário posicionar-me diante dos últimos fatos em relação às eleições de 2014.

Em entrevista para a Globo News, na metade do ano passado, o senador Pedro Simon disse que havia desistido de buscar a reeleição. A partir disso, meu nome surgiu naturalmente como uma possibilidade para concorrer ao Senado Federal. Recebi muito apoio e carinho das pessoas, além do entusiasmo da base do PMDB.

Mostrei-me, então, disponível e preparado para esse desafio. Entendi que minha bagagem acumulada, tanto no parlamento quanto no governo, poderia ser útil para exercer o mandato de senador. Dispus-me a lutar no Senado pelas mudanças de que o Brasil precisa, a defender o nosso Estado e a ajudar a construir um novo posicionamento para o PMDB, começando por um projeto nacional e evoluindo até uma candidatura própria do partido à Presidência da República.

Depois desse momento, o senador Simon fez manifestações no sentido de que poderia ser candidato. Diante disso, reafirmei sua preferência de escolha. Por fim, ontem, através da imprensa, soube que ele revelou sua decisão de buscar mais um mandato no Senado Federal.

De minha parte, como sempre fiz, reconheço seu direito e legitimidade para essa postulação. Assim sendo, informei hoje à direção partidária que abro mão de concorrer a qualquer cargo nas eleições de 2014. E, através deste comunicado, torno pública minha decisão.

Agradeço o reconhecimento recebido dos gaúchos e das gaúchas, sentimento que recolho cotidianamente em todos os ambientes que frequento. Agradeço também o grande apoio da nossa militância partidária, com a qual sempre tive proximidade e afinidade.

A política não se dá apenas através de cargos. Portanto, encaro essa circunstância com naturalidade. Através do Instituto Reformar, que presido, seguirei o trabalho que venho fazendo, procurando formar opinião e fortalecer as causas e as transformações necessárias para o Brasil e o Rio Grande que desejamos.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247