Ex-ministro Fernando Lyra está internado no Recife

Ex-ministro da Justiça e seis vezes deputado federal representando Pernambuco, Fernando Lyra, um dos principais atores no processo de redemocratização do Brasil, está internado na UTI do Hospital Português, no Recife; Lyra tem problemas de infecção urinária que agravaram uma insuficiência cardíaca; segundo boletim médico, ainda não há previsão de alta

Ex-ministro Fernando Lyra está internado no Recife
Ex-ministro Fernando Lyra está internado no Recife
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Leonardo Lucena _PE247 – Ex-ministro da Justiça e seis vezes deputado federal representando Pernambuco, Fernando Lyra está internado com problemas infecção urinária no Hospital Português, bairro da Ilha do Retiro, região central do Recife, desde o último sábado (29). O problema no sistema urinário agravou a insuficiência cardíaca  do político de 74 anos, pois o coração necessita de mais força para fazer circular as medicações ingeridas pelo organismo. Lyra está na Unidade de Terapia Semi Intensiva e, segundo boletim médico, divulgado nesta quinta-feira (3) e assinado pelo médico clínico e pneumologista, Jesus Gandara, apesar de apresentar melhoras, o quadro de saúde é considerado grave e não há previsão de alta para o ex-ministro.

Formado em Direito pela Faculdade de Direito de Caruaru, Agreste do Estado, em 1964, Lyra foi um dos principais atores políticos no processo de redemocratização do Brasil. Ele ingressou na política partidária em 1966, quando foi eleito deputado federal pela primeira vez pelo então Movimento Democrático Brasileiro (MDB), que mais tarde virou PMBD.

Lyra integrou os quadros dos chamados “Autênticos MDB”, movimento formado por 23 deputados federais que lutavam contra a opressão da Ditadura Militar, criado no começo dos anos 70. Integrou a bancada da Câmara Federal por três mandatos consecutivos – 1970, 1974 e 1978. Continuou filiado ao PMDB, com o fim do bipartidarismo (Arena e MDB) no Governo Ernesto Geisel (1974-1979), e foi reeleito parlamentar do Legislativo Federal em 1982, porém se afastou para comandar o Ministério da Justiça no governo de José Sarney.

Lyra voltou a se reeleger deputado federal em 1986, um ano antes de se filiar do PDT do então candidato a presidente da República em 1989, Leonel Brizola, com quem formou chapa sendo vice do pedetista. Porém, não chegou ao segundo turno, que teve como desfecho a vitória de Fernando Collor, que integrava o PRN e atualmente é senador pelo PTB, contra o ex-presidente Lula (PT).

No começo dos anos 90, resolveu ir para o PSB e foi reeleito deputado federal em 1993, exercendo o seu último mandato até 1998. Cinco anos mais tarde, presidiu a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). Já em 2006, participou ativamente da campanha do seu correligionário e governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que tem como vice João Lyra Neto (PDT), irmão de Fernando Lyra.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email