Ex-prefeito de Nova Olinda é preso em Araguaína

Deroci Parente Cardoso foi preso nesta segunda-feira 21, em Araguaína; segundo o Ministério Público Estadual, Deroci foi condenado há 12 anos e seis meses de reclusão em regime fechado, por crime de responsabilidade, e mais 10 anos de detenção em regime semiaberto, por dispensa irregular de licitação; quando prefeito de Nova Olinda, ele deixou de exigir licitação para contratação do Instituto de Capacitação, Assessoria e Pesquisa com a finalidade de realizar a capacitação dos servidores; além disso, o pagamento total do serviço, que deveria ser de R$ 72 mil por contrato, resultou em notas de empenho no valor de R$ 99,3 mil e R$ 90,6 mil; ele cumprirá pena na penitenciária de Barra da Grota, em Araguaína

Deroci Parente Cardoso foi preso nesta segunda-feira 21, em Araguaína; segundo o Ministério Público Estadual, Deroci foi condenado há 12 anos e seis meses de reclusão em regime fechado, por crime de responsabilidade, e mais 10 anos de detenção em regime semiaberto, por dispensa irregular de licitação; quando prefeito de Nova Olinda, ele deixou de exigir licitação para contratação do Instituto de Capacitação, Assessoria e Pesquisa com a finalidade de realizar a capacitação dos servidores; além disso, o pagamento total do serviço, que deveria ser de R$ 72 mil por contrato, resultou em notas de empenho no valor de R$ 99,3 mil e R$ 90,6 mil; ele cumprirá pena na penitenciária de Barra da Grota, em Araguaína
Deroci Parente Cardoso foi preso nesta segunda-feira 21, em Araguaína; segundo o Ministério Público Estadual, Deroci foi condenado há 12 anos e seis meses de reclusão em regime fechado, por crime de responsabilidade, e mais 10 anos de detenção em regime semiaberto, por dispensa irregular de licitação; quando prefeito de Nova Olinda, ele deixou de exigir licitação para contratação do Instituto de Capacitação, Assessoria e Pesquisa com a finalidade de realizar a capacitação dos servidores; além disso, o pagamento total do serviço, que deveria ser de R$ 72 mil por contrato, resultou em notas de empenho no valor de R$ 99,3 mil e R$ 90,6 mil; ele cumprirá pena na penitenciária de Barra da Grota, em Araguaína (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O ex-prefeito de Nova Olinda Deroci Parente Cardoso foi preso na manhã desta segunda-feira (21), no município de Araguaína, no Norte do Tocantins. A prisão aconteceu a pedido do Ministério Público Estadual (MPE) com base no novo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF), de que réus condenados em segunda instância devem começar a cumprir pena, imediatamente, mesmo que o processo ainda caiba recurso à cortes superiores.

Deroci foi condenado, no ano de 2012, há 12 anos e seis meses de reclusão em regime fechado, por crime de responsabilidade, e mais 10 anos de detenção em regime semiaberto, por dispensa irregular de licitação. Os crimes foram cometidos quando ex-gestor esteve à frente do Poder Executivo Municipal, entre os anos de 2005 e 2008.

O então prefeito deixou de exigir licitação para contratação do Instituto de Capacitação, Assessoria e Pesquisa (ICAP) com a finalidade de realizar a capacitação dos servidores. Além disso, o pagamento total do serviço, que deveria ser de R$ 72.000,00 por contrato, resultou em notas de empenho no valor de R$ 99.310,32 e R$ 90.617,52, respectivamente.

De acordo com as investigações do MPE, a diferença foi utilizada para custear o pagamento de impostos devidos pela empresa contratada, restando comprovado que o gestor e o proprietário do ICAP, Valdinez Ferreira de Miranda, desviaram, ao longo dos 12 meses, cerca de R$ 46 mil.

Ele cumprirá pena no Unidade de Tratamento Penal de Barra da Grota, em Araguaína. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247