Ex-secretário de Alckmin mandou 'triturar documentos', diz testemunha

A juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo, citou o depoimento de uma testemunha que revelou ordens para "triturar documentos" a mando do ex-presidente da Dersa, Laurence Casagrande, ligado ao ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin

Ex-secretário de Alckmin mandou 'triturar documentos', diz testemunha
Ex-secretário de Alckmin mandou 'triturar documentos', diz testemunha

247 – A juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo, citou o depoimento de uma testemunha que revelou ordens para "triturar documentos" a mando do ex-presidente da Dersa, Laurence Casagrande, ligado ao ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin.

“O ex-chefe da pasta, que chegou a presidir a Dersa, é alvo da Operação Pedra no Caminho, investigação sobre desvios de R$ 600 milhões do Rodoanel Norte. A magistrada ordenou também a custódia por tempo indeterminado do ex-diretor da Dersa Pedro da Silva. Na decisão, a juíza cita o depoimento de uma testemunha "que trabalhou como secretária pessoal de Laurence Casagrande por sete anos até sua exoneração em 2018".

(...)

Segundo a juíza, Pedro da Silva "figurou como um dos principais e mais influentes integrantes da organização criminosa no cargo de diretor de Engenharia da Dersa, somente subordinado a Laurence Casagrande". A magistrada ainda justifica a prisão preventiva. "Não obstante a ciência sobre as investigações em curso, conforme divulgadas pela imprensa antes da deflagração das medidas de busca e apreensão e prisões, os investigados não se afastaram de cargos e funções públicas, sendo Laucence, até o dia do cumprimento das medidas, presidente da Cia Energética de São Paulo".

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247