Exército faz segurança de provas do Enem

Os malotes com as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já estão em Alagoas; homens do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz) monitoram os testes durante 24 horas, até que os malotes sejam distribuídos pelos Correios; segurança do local também é feita por meios eletrônicos, caso do circuito interno de videomonitoramento; cerca de 145 mil pessoas se inscreveram para as provas no estado

Os malotes com as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já estão em Alagoas; homens do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz) monitoram os testes durante 24 horas, até que os malotes sejam distribuídos pelos Correios; segurança do local também é feita por meios eletrônicos, caso do circuito interno de videomonitoramento; cerca de 145 mil pessoas se inscreveram para as provas no estado
Os malotes com as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já estão em Alagoas; homens do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz) monitoram os testes durante 24 horas, até que os malotes sejam distribuídos pelos Correios; segurança do local também é feita por meios eletrônicos, caso do circuito interno de videomonitoramento; cerca de 145 mil pessoas se inscreveram para as provas no estado (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que vão ser aplicadas a partir do próximo sábado já estão em Alagoas. Os malotes com os testes estão sendo monitorados 24 horas por militares do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado (BIMtz), conforme regra estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC). O local em Maceió onde o material está guardado não foi revelado pela assessoria de comunicação do Exército em Alagoas. Mais de 145 mil pessoas se inscreveram para as provas no estado.

A atribuição dos militares é de somente fazer a segurança até que os malotes sejam distribuídos pelos Correios. A assessoria informou que não estava autorizada a passar mais detalhes sobre a logística designada para o monitoramento das provas, por isso não iria revelar quantos militares foram mobilizados para o serviço.

A segurança do local é mantida por meios eletrônicos e físicos (por cadeados e com os próprios militares). A assessoria do Exército informou ainda que o espaço onde os malotes estão possui circuito interno de videomonitoramento.

A coordenadora do processo seletivo no Estado, Maria do Rosário Aguiar Marques, informa que são mais de 108 pontos de provas em Maceió e mais de 300 espalhados em todos os municípios alagoanos. Em torno de 6 mil pessoas integram a equipe organizadora. A Polícia Militar (PM) dará segurança em todos os pontos, por solicitação dos organizadores.

Portões abrem às 11h (horário local)

Com o início do horário de verão, no último sábado, as provas do Enem vão ser aplicadas em todo o País seguindo o fuso de Brasília. Portanto, em Alagoas, os portões dos locais serão abertos aos candidatos a partir das 11h e fechados ao meio-dia. Meia-hora depois, os testes começam. Maria do Rosário pede para que os candidatos cheguem com, no mínimo, uma hora de antecedência para evitar que fiquem de fora do processo.

Ela reforça que os estudantes levem consigo uma caneta esferográfica de cor preta e transparente. Está terminantemente proibida a entrada, no local de prova, com aparelhos eletrônicos, sob pena de eliminação. 

A assessoria de imprensa dos Correios em Alagoas confirmou que a distribuição dos malotes aos pontos de prova será feita pelos funcionários da empresa. No entanto, esclareceu que o trabalho será feito sob o mais absoluto sigilo, por orientação do Ministério da Educação (MEC). 

Na semana do exame, a rotina dos candidatos está bem movimentada. É a fase de relembrar tudo o que precisa para encarar as questões com mais tranquilidade. Os cursinhos preparatórios finalizam o conteúdo programático e planejam os aulões de véspera. Nos bastidores, a organização em Alagoas acerta os últimos detalhes para manter o padrão de segurança imposto pelo Ministério da Educação (MEC).

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247