Exército investiga sumiço de munição no Ceará

Exército abriu Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar o desaparecimento de munição da 2ª Companhia de Suprimento, localizada no município de Maranguape, na região metropolitana de Fortaleza; sumiço foi constatado em vistoria realizada no dia 29 de dezembro de 2017 em um dos paióis da companhia; comando da 10ª Região Militar não informou o tipo nem a quantidade de munição que desapareceu, como não disse se houve prisões

Fortaleza, 09 de agosto de 2017. 10ª Regiao Militar. Inauguraçao do espaço em homenagem ao 180 naos de nascimento do Brigadeiro Tiburcio.
Fortaleza, 09 de agosto de 2017. 10ª Regiao Militar. Inauguraçao do espaço em homenagem ao 180 naos de nascimento do Brigadeiro Tiburcio. (Foto: Paulo Emílio)

Edwirges Nogueira, repórter da Agência Brasil - O Exército abriu Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar o desaparecimento de munição da 2ª Companhia de Suprimento, localizada no município de Maranguape, na região metropolitana de Fortaleza.

Em nota, o Comando da 10ª Região Militar, informa que o sumiço foi constatado em vistoria realizada no dia 29 de dezembro de 2017 em um dos paióis da companhia.

"Foram constatadas divergências quantitativas entre a existência física e o Sistema de Controle Físico (Siscofis), instrumento de controle sistemático vigente em todo o território nacional que permite a gestão contínua de todo o material controlado do Exército Brasileiro", diz a nota.

O Inquérito Policial Militar foi instaurado no 10º Depósito de Suprimento, ao qual a 2ª Companhia de Suprimento é subordinada, e as investigações contam também com a colaboração da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS).

O Comando da 10ª Região Militar não informou o tipo nem a quantidade de munição que desapareceu, como não disse se houve prisões. A assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança declarou que não se pronuncia sobre o caso.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247