Exportações goianas crescem 27% em 2012

Valor total no ano passado foi de 7,1 bilhões de dólares e expectativa para 2013 é positiva devido à quebra da safra do milho nos Estados Unidos; soja, carnes e minérios e, a partir do segundo semestre de 2012, o milho, foram os carros-chefes dos negócios externos do Estado

Exportações goianas crescem 27% em 2012
Exportações goianas crescem 27% em 2012
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247_ A Balança Comercial de Goiás acumulada de 2012 obteve números foram superavitários em US$ 2,01 bilhões, e que teve nos complexos da soja, das carnes, dos minérios e, a partir do segundo semestre de 2012, no milho, os carros-chefes dos negócios externos do Estado.

As exportações atingiram o patamar dos US$ 7,1 bilhões, o que representou índice 27,3% maior que em 2011, números estes que se destacaram positivamente na comparação com os índices nacionais. A corrente de comércio somou US$ 12,26 bilhões.

A secretária em exercício de Indústria e Comércio, Andrea Vecci, avaliou 2012 como um ano excelente de negócios para o Estado, principalmente considerando o cenário nacional. “Tivemos um ano de crescimento nas exportações devido principalmente a fatores como a vocação agroindustrial do Estado, setor que não tem crise, daí a ter predominado na Balança exportações de produtos como a soja, a carne e o milho, e os minérios. Crescemos em produção industrial e em geração de empregos também pelo trabalho da Secretaria de Indústria e Comércio e o governo do Estado de estímulo e investimento nos projetos geradores de competitividade, respeitando a vocação da economia goiana”, disse Vecci.

Ela somou e este, o trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado “de estímulo às exportações das pequenas e microempresas, em parceria com programas do Governo Federal, como o PEIEX e o Primeira Exportação, que comprovam resultados positivos em setores industriais de cosméticos e higiene e limpeza”.

2013

As perspectivas para 2013 são positivas, segundo Andrea Vecci, “ainda pela quebra da safra do milho nos Estados Unidos, que favorece às exportações goianas; pelo crescimento econômico da China, junto com outros importadores dos nossos produtos, como a Índia, Rússia e a Holanda – que distribui nossos produtos na Europa – e que estão fora da crise mundial”. 
Ela destacou ainda duas novas plantas industriais automotivas e uma farmacêutica, a serem implantadas neste ano, como fatores positivos nas perspectivas econômicas para Goiás.

“Até mesmo nossas importações foram fatores positivos e saudáveis economicamente, já que importamos peças e insumos para incrementar as indústrias, principalmente as automotivas e o polo farmacêutico de Goiás, além de adubos e fertilizantes, para incremento da agroindústria”, considerou a secretária.

Países parceiros

Em cinco anos, de 2006 a 2012, o estado de Goiás reverteu sua Balança Comercial, com o ganho no PIB de 8% para 13%, considerado excepcional pelos técnicos do Instituto Mauro Borges, do governo de Goiás.

As importações totalizaram US$ 5,124 bilhões apresentando decréscimo de 10,5% nessa comparação. Os principais destinos das exportações goianas foram a China, com US$ 1,727 bilhão (24,2%); Países Baixos (Holanda) US$ 607,5 milhões (8,5%); Rússia US$ 496 milhões (6,95%); Índia US$ 383,3 milhões (5,4%); Espanha US$ 252,7 milhões (3,5%); Japão US$ 244,5 milhões (3,4%); Coréia do Sul US$ 222,9 milhões (3,1%); Irã US$ 220,9 milhões (3,1%). Quanto às importações, os principais países de origem foram a Coréia do Sul (17,9%); Estados Unidos (17%); Japão (14,7%) e Alemanha (10,6%). Ainda, do total importado, 34,68% foram de automóveis ou suas partes e acessórios o que representa US$ 1,777 bilhão, seguido de produtos farmacêuticos com 23,53% ou US$ 1,206 bilhão.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email