Falta d'água atinge baixa renda, que culpa Alckmin

Pesquisa do Instituto Data Popular aponta que a escassez de água em São Paulo atinge, sobretudo, a população mais pobre; levantamento também aponta o governo estadual, comandado por Geraldo Alckmin, como principal responsável pela crise de abastecimento

www.brasil247.com - Pesquisa do Instituto Data Popular aponta que a escassez de água em São Paulo atinge, sobretudo, a população mais pobre; levantamento também aponta o governo estadual, comandado por Geraldo Alckmin, como principal responsável pela crise de abastecimento
Pesquisa do Instituto Data Popular aponta que a escassez de água em São Paulo atinge, sobretudo, a população mais pobre; levantamento também aponta o governo estadual, comandado por Geraldo Alckmin, como principal responsável pela crise de abastecimento (Foto: Leonardo Attuch)


247 - Uma pesquisa do instituto Data Popular, antecipada pela jornalista Mônica Bergamo, aponta que a escassez de água em São Paulo atinge, sobretudo, a população mais pobre. No mesmo levantamento, o governo paulista é apontado como principal responsável pela crise. Leia abaixo:

DESERTO PAULISTANO

A falta d'água no Estado de São Paulo afetou 23% dos paulistas nos últimos três meses. O índice sobe para 35% na região metropolitana, contra 30% na capital e 14% no interior. O problema é duas vezes maior entre as famílias de menor renda, atingindo 12% dos que ganham mais de dez salários-mínimos e 25% entre os que recebem até um salário.

DESERTO 2

Os dados são de pesquisa do Instituto Data Popular, que ouviu 18.534 pessoas em 70 cidades do Estado. Pelo levantamento, 59% dos paulistas acreditam que sofrerão com falta d'água até o fim do ano. E apontam como principal culpado pelo problema o governo estadual (41%), a Sabesp (29%), o governo federal (9%) e a falta de chuva (7%).

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email