Falta de plano de segurança é a causa dos homicídios, diz Wagner

Para o deputado estadual Capitão Wagner (PR), a falta de um plano de segurança por parte do Governo do Estado é a razão pela qual Fortaleza foi apontada, segundo a Globonews, como a cidade com o maior índice de homicídios no Brasil. Em pronunciamento na Assembleia, ele lembrou que sugeriu ao secretário da Segurança, André Costa, um plano que envolva as mais diversas secretarias 

Para o deputado estadual Capitão Wagner (PR), a falta de um plano de segurança por parte do Governo do Estado é a razão pela qual Fortaleza foi apontada, segundo a Globonews, como a cidade com o maior índice de homicídios no Brasil. Em pronunciamento na Assembleia, ele lembrou que sugeriu ao secretário da Segurança, André Costa, um plano que envolva as mais diversas secretarias 
Para o deputado estadual Capitão Wagner (PR), a falta de um plano de segurança por parte do Governo do Estado é a razão pela qual Fortaleza foi apontada, segundo a Globonews, como a cidade com o maior índice de homicídios no Brasil. Em pronunciamento na Assembleia, ele lembrou que sugeriu ao secretário da Segurança, André Costa, um plano que envolva as mais diversas secretarias  (Foto: Rodrigo Rocha)

Ceará 247 - O deputado Capitão Wagner (PR) apontou a falta de um plano de segurança por parte do Governo do Estado, como razão para Fortaleza ter sido considerada a cidade com o maior índice de homicídios no Brasil, noticiado na terça-feira (4) pela GloboNews.

Para o parlamentar, os dados não trazem nenhuma surpresa, visto que a imprensa cearense e a própria população vem denunciando cotidianamente a violência presente na Cidade. “O jornal O Povo noticiou que havia uma casa onde os bandidos julgavam, condenavam e matavam criminosos de gangues rivais. Vemos também pichações em muros do crime organizado e, recentemente, imagens de detentos usando celulares nos presídios”, lamentou, em pronunciamento na Assembleia Legislativa.

Capitão Wagner mencionou ainda um recente toque de recolher no bairro Pirambu, ordenando que o comércio baixassem as portas em respeito a um bandido que foi morto em confronto com a polícia. “Como se já não bastasse a crise econômica em que vivemos, bandidos ordenam toque de recolher para comerciantes. Isso só confirma que temos um estado paralelo aqui no Ceará. Vamos parar de enganar o povo e admitir que não há nenhum plano de segurança sendo formado”, ponderou.

O deputado lembrou que já sugeriu ao secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, André Costa, um plano de segurança que envolva as mais diversas secretarias, frisando que não existe uma fórmula mágica, mas que ações podem ser discutidas com a população para melhorar a situação. Ele também elogiou o trabalho do batalhão do Raio nos municípios do Interior, mas informou que a violência, ainda assim, tem aumentado.

Planejamento

Em aparte, o deputado Evandro Leitão (PDT) concordou que os dados são alarmantes, mas que o Governo do Estado vem tomando medidas para reduzir a violência no Ceará. “Existe um planejamento por parte do Governo e 4.200 policiais estão sendo preparados para atuar", observou. Além  disso, o deputado informou que  armamento e viaturas estão sendo adquiridos. "Não estou dizendo que estamos as mil maravilhas, mas estamos buscando a redução dessa violência”, assinalou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247