Federação cobra de autoridades inclusão de trabalhadoras domésticas na lista prioritária de vacina contra o coronavírus

"Se as famílias de classe média não podem ficar sem nossos serviços durante a pandemia e precisam da nossa força de trabalho para cuidar de seus idosos, de suas crianças e de suas casas, então devemos ser prioritárias na fila da vacina!", diz a Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad)

Vacinação contra o coronavírus
Vacinação contra o coronavírus (Foto: REUTERS/Dado Ruvic)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad) cobrou de autoridades inclusão da categoria na primeira fase do plano de vacinação contra o coronavírus. "Saudamos a iniciativa da vereadora de Niterói Benny Briolly que protocolou, no dia 21 de Janeiro de 2021, o projeto de lei N° 00014-2021 sobre inclusão de trabalhadoras domésticas e cuidadoras na primeira fase do plano de vacinação contra Covid-19. Pedimos aos nossos parceiros e aliados que sigam o exemplo e nos apoiem nessa luta em nível municipal, estadual e nacional", diz a entidade.

De acordo com a Fenatrad, "as trabalhadoras domésticas foram uma das categorias mais atingidas pela crise". "Cerca de 1.5 milhões de empregos foram perdidos no ano de 2020, enquanto as que permaneceram no trabalho se encontraram expostas aos altos riscos de contaminação, à falta de acesso aos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como máscaras e luvas, às quarentenas forçadas no local de trabalho, ao assédio, violência, e maus tratos, chegando às vezes à trabalho em condição análoga à escravo, além de sofrer aumento da carga de trabalho e redução de salário por parte dos empregadores", continua.

"Se as famílias de classe média não podem ficar sem nossos serviços durante a pandemia e precisam da nossa força de trabalho para cuidar de seus idosos, de suas crianças e de suas casas, então devemos ser prioritárias na fila da vacina!", diz.

"Nosso trabalho envolve contato e cuidado direto com pessoas, assim como a responsabilidade pela higiene e limpeza das casas onde trabalhamos. Nossas tarefas são essenciais ao bem-estar de milhões de famílias. Temos o direito de trabalhar de maneira segura e protegida. Temos direito de existir! Queremos vacina já!".

*Com informações da Fenatrad

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email