FHC quer convencer Tasso a retirar candidatura à presidência do PSDB

O senador Tasso Jereissati deverá se reunir com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, nos Estados Unidos. Segundo a coluna Painel, da Folha, a tarefa de FHC é convencer o senador cearense a retirar a candidatura à presidência nacional do PSDB e apoiar a unidade do partido em torno do nome do governador paulista Geraldo Alckmin

O senador Tasso Jereissati deverá se reunir com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, nos Estados Unidos. Segundo a coluna Painel, da Folha, a tarefa de FHC é convencer o senador cearense a retirar a candidatura à presidência nacional do PSDB e apoiar a unidade do partido em torno do nome do governador paulista Geraldo Alckmin
O senador Tasso Jereissati deverá se reunir com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, nos Estados Unidos. Segundo a coluna Painel, da Folha, a tarefa de FHC é convencer o senador cearense a retirar a candidatura à presidência nacional do PSDB e apoiar a unidade do partido em torno do nome do governador paulista Geraldo Alckmin (Foto: Fatima 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Ceará 247 - O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) deverá se reunir com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, nos Estados Unidos, para onde viajou no sábado, após participar da convenção estadual do PSDB. Segundo a coluna Painel, da Folha, a tarefa de FHC é convencer o senador cearense a retirar a candidatura à presidência nacional do PSDB e apoiar a unidade do partido em torno do nome do governador paulista Geraldo Alckmin. 

Um dos pivôs da grande crise interna do partido tucano, em conflito com o senador mineiro Aécio Neves,Tasso lançou sua candidatura à presidência do PSDB, representando a ala que quer abandonar o governo Temer. A disputa, até o momento, é com o governador goiano Marconi Perillo.

O nome de Geraldo Alckmin surgiu como um "tertius", para tentar conter a crise, na convenção do PSDB de São Paulo, realizada ontem. A convenção nacional dos tucanos está marcada para 9 de dezembro. Marconi Perillo (GO) avisou que abriria mão de sua candidatura em favor do paulista. O grupo de Tasso Jereissati (CE) não transparece posição tão sólida. Diz que “pode” aderir, desde que Alckmin adote as bandeiras hoje encarnadas pelo cearense –e que dividem a sigla.

 

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247