Fies diminui para o menor número de beneficiários em 11 anos

O governo Jair Bolsonaro anunciou 100 mil vagas para este ano, mas registrou 47.082 novos contatos

Fies
Fies (Foto: Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O número de novos contratos firmados pelo Fies (Financiamento Estudantil) em 2020 foi o menor registrado desde 2009. O governo Jair Bolsonaro anunciou 100 mil vagas para este ano, mas registrou 47.082 novos contatos, de acordo com dados oficiais publicados pelo jornal Folha de S.Paulo.

No primeiro semestre, com inscrições em fevereiro, apenas 30.130 das 50 mil vagas anunciadas haviam sido preenchidas. No segundo semestre, com os efeitos da pandemia estabelecidos, somente 15.952 contratos foram assinados.

Por meio de nota, o Ministério da Educação afirmou que, "em virtude da pandemia do novo coronavírus, em que houve o lockdown, tivemos o fechamento das instituições de ensino superior e agentes financeiros que foram retomando muito gradativamente o atendimento".

De acordo com Sólon Caldas, da Abmes (Associação Brasileira das Mantenedoras do Ensino Superior), o governo enterrou o caráter social do Fies como ferramenta para impulsionar o aumento de matrículas de nível universitário. 

"A pandemia agravou muito, mas o principal motivo dessa queda é que o governo deixou de financiar 100%", disse. "Não dá pra saber se a demanda foi pequena ou se os contratos não foram disponibilizados".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247