Fifa revê uso de caxirolas após confusão na Arena

Depois que os instrumentos musicais foram atirados no campo em partida na Bahia, a Federação, junto com o Comitê Organizador Local da Copa do Mundo, irá reavaliar o uso durante o Mundial no ano que vem, "por razões de segurança"

Fifa revê uso de caxirolas após confusão na Arena
Fifa revê uso de caxirolas após confusão na Arena

SÃO PAULO, 30 Abr (Reuters) - A Fifa e o Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014 vão reavaliar o uso das caxirolas nos estádios brasileiros para a Copa das Confederações e o Mundial, depois que os instrumentos musicais foram atirados no campo em partida na Bahia.

"A Fifa e o COL vão analisar a situação e reavaliar as caxirolas como items aprovados para a Copa das Confederações e Copa do Mundo, por razões de segurança", informou a entidade que controla o futebol mundial em nota.

A caxirola é um instrumento criado pelo músico Carlinhos Brown para animar os estádios no Brasil, assim como aconteceu com a vuvuzela na Copa da África do Sul, em 2010. Na semana passada, a presidente Dilma Rousseff conheceu e aprovou a novidade.

No entanto, no primeiro evento em que as caxirolas foram distribuídas aos torcedores, houve confusão. No domingo, durante evento-teste na Arena Fonte Nova, em Salvador, torcedores do Bahia, irritados com a derrota de seu time para o Vitória, atiraram os instrumentos no campo ainda no final do primeiro tempo. Os próprios jogadores retiraram a maior parte dos instrumentos para que a partida tivesse continuidade.

O CEO do COL, Ricardo Trade, disse que é possível verificar quem atirou o objeto no campo e manifestou preocupação com a segurança.

"A caxirola é licenciada pela Fifa e a situação tem que ser levada às autoridades de segurança para ver o procedimento a ser tomado", afirmou Trade, segundo comunicado no site do governo sobre a Copa do Mundo.

"Com certeza, pela própria qualidade das câmeras, dá para identificar quem está jogando e quem não está. Tem também a questão da cultura. É preciso reeducar o público. Estamos agora mais perto do campo, qualquer coisa que jogar pode até ferir alguém", acrescentou.

(Reportagem de Tatiana Ramil)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247