Filarmônica de Goiás recebe Isaac Karabtchevsky

Orquestra Filarmônica de Goiás recebe nesta quinta-feira, às 20h30, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, o aclamado maestro Isaac Karabtchevsky, considerado internacionalmente um dos maiores nomes da Música de Concerto; é a primeira vez que Karabtchevsky rege a Filarmônica de Goiás; fazem parte do programa a Bachiana Brasileira nº4, de Heitor Villa-Lobos e a Sinfonia nº5 do russo Tchaikovsky; a entrada é gratuita

Orquestra Filarmônica de Goiás recebe nesta quinta-feira, às 20h30, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, o aclamado maestro Isaac Karabtchevsky, considerado internacionalmente um dos maiores nomes da Música de Concerto; é a primeira vez que Karabtchevsky rege a Filarmônica de Goiás; fazem parte do programa a Bachiana Brasileira nº4, de Heitor Villa-Lobos e a Sinfonia nº5 do russo Tchaikovsky; a entrada é gratuita
Orquestra Filarmônica de Goiás recebe nesta quinta-feira, às 20h30, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, o aclamado maestro Isaac Karabtchevsky, considerado internacionalmente um dos maiores nomes da Música de Concerto; é a primeira vez que Karabtchevsky rege a Filarmônica de Goiás; fazem parte do programa a Bachiana Brasileira nº4, de Heitor Villa-Lobos e a Sinfonia nº5 do russo Tchaikovsky; a entrada é gratuita (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - A Orquestra Filarmônica de Goiás recebe nesta quinta-feira, às 20h30, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, o aclamado maestro Isaac Karabtchevsky, considerado internacionalmente um dos maiores nomes da Música de Concerto. É a primeira vez que Karabtchevsky rege a Filarmônica de Goiás. Fazem parte do programa a Bachiana Brasileira nº4, de Heitor Villa-Lobos e a Sinfonia nº5 do russo Tchaikovsky.

Em 2009, o jornal inglês The Guardian indicou o Maestro Isaac Karabtchevsky como um dos ícones vivos do Brasil. A expressão do jornal tem sua razão de ser: desde os anos 70, Karabtchevsky tem desenvolvido uma das carreiras mais brilhantes no cenário musical brasileiro, atuando por 26 anos como Maestro da Orquestra Sinfônica Brasileira, comandando o projeto mais ousado de comunicação popular da América Latina, o Aquarius, que reuniu durante anos milhares de pessoas ao ar livre e favoreceu, dessa forma, a formação de um público sensível à música de concerto.

Desde 2004, é diretor da Orquestra Petrobras Sinfônica, grupo caracterizado por um sistema único de autogestão. Já regeu importantes repertórios sinfônicos do porte de Erwartung de Schoenberg, O Navio Fantasma, Tannhäuser eTristão e Isolda de Wagner, Billy Budd de Britten, e inúmeras produções que o levaram a dirigir, na Ópera de Washington, uma notável realização de Boris Godunov, considerada pelo crítico Tim Page, do Washington Post, como a melhor da temporada de 1999-2000. Vêm desse período as comendas que recebeu do governo austríaco pelos serviços culturais prestados ao país, a medalha “Chevalier des Arts et des Lettres”, do governo francês, além das que recebeu de praticamente todos os estados brasileiros.

SERVIÇO

DATA: 10/12
Horário: 20h30
Local: Centro Cultural Oscar Niemeyer
Regente: Isaac Karabtchevsky
Entrada Gratuita

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247