Filha de vereador é libertada após sequestro

Pelo menos após 53 horas de cativeiro, uma garota de 16 anos, filha de um vereador de São Leopoldo, foi libertada na noite desta segunda-feira, em Canoas. Segundo a investigação, o sequestro teve o envolvimento de dois detentos da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc); duas pessoas foram presas; a vítima passa bem; entre os detidos está uma adolescente de 15 anos; de acordo com o delegado Joel Wagner, ela arquitetou a logística do crime, levando os dois homens que sequestraram a filha do vereador

Pelo menos após 53 horas de cativeiro, uma garota de 16 anos, filha de um vereador de São Leopoldo, foi libertada na noite desta segunda-feira, em Canoas. Segundo a investigação, o sequestro teve o envolvimento de dois detentos da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc); duas pessoas foram presas; a vítima passa bem; entre os detidos está uma adolescente de 15 anos; de acordo com o delegado Joel Wagner, ela arquitetou a logística do crime, levando os dois homens que sequestraram a filha do vereador
Pelo menos após 53 horas de cativeiro, uma garota de 16 anos, filha de um vereador de São Leopoldo, foi libertada na noite desta segunda-feira, em Canoas. Segundo a investigação, o sequestro teve o envolvimento de dois detentos da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc); duas pessoas foram presas; a vítima passa bem; entre os detidos está uma adolescente de 15 anos; de acordo com o delegado Joel Wagner, ela arquitetou a logística do crime, levando os dois homens que sequestraram a filha do vereador (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - Pelo menos após 53 horas de cativeiro, uma garota de 16 anos, filha de um vereador de São Leopoldo, foi libertada na noite desta segunda-feira, em Canoas. Segundo a investigação, o sequestro teve o envolvimento de dois detentos da Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). Duas pessoas foram presas. A vítima passa bem.

Entre os detidos está uma adolescente de 15 anos. De acordo com o delegado Joel Wagner, ela arquitetou a logística do crime, levando os dois homens que sequestraram a filha do vereador.

Quando os policiais invadiram o cativeiro, a filha do vereador estava deitada em um colchão dentro de uma casa sem energia elétrica e sob más condições de higiene.

A quadrilha tinha como objetivo obter dinheiro em troca de libertação da vítima, o que configura extorsão mediante sequestro, segundo o delegado. O valor pedido não foi pago nem divulgado.

O vereador agradeceu à polícia.  trabalho da polícia e o empenho em libertar a adolescente. "Já sofri 34 assaltos, mas nunca tinham sequestrado um filho. Eles fizeram quatro contatos ainda no sábado. Hoje (segunda), recebi mais um telefone, com eles fazendo ameaças. Graças a Deus, ela foi libertada e está apenas com picadas de mosquito, sem nenhum ferimento", disse ao Zero Hora.

Em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a identidade da vítima e da família foram preservados.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247