Flamengo sobra no tempo normal, vence nos pênaltis e está nas quartas da Copa do Brasil

No tempo normal, Flamengo reverteu e venceu por 3 a 0. Canteros, nos pênaltis, colocou o Mengão nas quartas

No tempo normal, Flamengo reverteu e venceu por 3 a 0. Canteros, nos pênaltis, colocou o Mengão nas quartas
No tempo normal, Flamengo reverteu e venceu por 3 a 0. Canteros, nos pênaltis, colocou o Mengão nas quartas (Foto: Luis Mauro Queiroz)

Por Neto Roberti (FutNet)

Na noite desta quarta-feira, o Flamengo enfrentou o Coritina no Maracanã, pelo segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil. O time carioca precisava reveter a derrota por 3 a 0 no primeiro jogo, algo que parecia impossível.

A sorte tentou prejudicar os cariocas. Dois jogadores importantes se machucaram. Mas, com dois pênaltis bem marcados, Alecsandro teve frieza para conveter. Depois, Eduardo Silva insistiu para marcar o terceiro gol e levar o jogo para os pênaltis. Nos pênaltis, muitos erros. Nas primeiras cinco cobranças, empate em 2 a 2. Nas alternadas, Carlinhos perdeu e Canteros fez, colocando o Flamengo nas quartas de final.

Agora, o time carioca vai encarar o América do Rio Grande do Norte, que eliminou o Atlético Paranaense.

O JOGO

Jogando em sua casa, o Flamengo queria impor seu ritmo de jogo para pressionar o Coritiba. Além do mais, a derrota por 3 a 0 no primeiro jogo frustrava a torcida. Logo no primeiro minuto, Paulinho ajeitou de cabeça, mas Alecsandro errou a finalização.

O Flamengo começou a dar mais espaços para o Coxa logo cedo. Aos quatro minutos, Norberto ia avançando bonito, mas Chicão cortou. O jogo ficou bastante concentrado no meio de campo. Os jogadores jogavam como guerreiros, mas pecavam na parte técnica.

O Flamengo precisava anotar três gols, mas a sorte não estava ao lado do clube. Luiz Antônio já havia saído lesionado, e Paulinho precisou deixar o gramado na mesma situação.

O primeiro tempo se encaminhava para um empate sem gols, mas, aos 46 minutos, Léo Moura cruzou, a bola sobrou para João Paulo que caiu no chão após disputa com Zé Love e o árbitro marcou pênalti. Alecsandro converteu em gol: "3 a 1".

O Flamengo começou o segundo tempo tentando tomar as rédeas da partida. Aos quatro minutos, Léo Moura ligou Eduardo Silva, que girou e chutou em cima de Norberto. Ele pediu pênalti, mas o árbitro não deu. No entanto, quatro minutos depois, o mesmo João Paulo cruzou e o mesmo Norberto colocou o braço na bola. Dessa vez, o juiz assinalou pênalti que Alecsandro converteu postiivamente!

O Flamengo passou a jogar na base da correria, além do mais, precisava de apenas um tento para levar a decisão aos pênaltis. Aberto, deu espaço para o Coritiba. Em uma dessas, aos 18 minutos, Alex cruzou, mas Leandro Almeida e Zé Love bateram cabeça. Também de cabeça, Alecsandro quase marcou o terceiro, mas errou o alvo aos 24 minutos.

O time carioca seguiu pressionando até que conseguiu seu terceiro gol aos 35 minutos. Everton arrancou pela esquerda, driblou Luccas Claro e cruzou. Eduardo Silva tentou a finalização, mas a bola bateu em Carlinhos. Na sobra, o croata acertou o ângulo. Golaço! 3 a 0!

O Coritiba quase jogou água no chopp flamenguista aos 36 minutos, mas Paulo Victor salvou chute de Zé Love. A torcida do rubro-negro começou a grita "eu acredito", mas o cansaço era maior. O destino pediu penalidades máximas.

As cobranças começaram com Zé Love batendo e acertando o travessão! Alecsandro, que já havia marcado dois gols de pênalti no tempo normal, cobrou e Vanderlei defendeu. De três cobranças, uma o arqueiro defendeu. 0 a 0!

Hélder tinha a missão de marcar o primeiro gol, mas Paulo Victor defendeu e impediu o Coxa de sair na frente. Era a vez do experiente zagueiro Chicão inaugurar o marcador e a categoria falou mais alto: 1 a 0. Robinho cobrou para o Coritiba, bateu forte e deixou tudo igual: 1 a 1. João Paulo foi para fechar a terceira série e bateu mal, perdendo a chance!

No começo da quarta série de cobranças, o zagueiro Leandro Almeida bateu bonito para o Coritiba e fez. Eduardo Silva foi para a cobrança na sequência sob pressão, mas bateu no cantinho e deixou tudo igual: 2 a 2. 

Para a última cobrança, Dudu foi para a bola, tomou muita distância e Paulo Victor defendeu. A bola o jogo estava nas mãos de Léo Moura. Se fizesse, o Flamengo estaria classificado para as quartas. Se erasse, começaria uma nova série de cobranças. Léo Moura não soube usar sua experiência e Vanderlei defendeu. 

Iniciou-se as cobranças alternadas. Não havia mais cinco chances. Vanderlei Luxemburgo aplaudiu para passar tranquilidade aos jogadores. O Coritiba estava diante da massa rubro-negra nas arquibancadas do Maracanã. Carlinhos foi para a bola pelo Coxa e bateu na trave! Mais uma vez, a bola do jogo estava nas mãos do Flamengo. Dessa vez, Canteros colocou o Flamengo nas quartas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247