Forças de segurança prendem 1.973 suspeitos

Relatório divulgado nesta segunda-feira revela proatividade recorde das estruturas de segurança pública do Estado; de 25 de fevereiro até 17 de março, as forças policiais do Estado prenderam 1.973 suspeitos, sendo 1.555 em flagrante durante ações da Polícia Militar e 418 da Polícia Civil; PM apreendeu, ainda, 188 armas de diversos calibres; PC deflagrou 132 operações e os casos de maior repercussão em Goiás são 100% solucionados pela sua capacidade de investigação; nessas três semanas à frente da SSPAP, o vice-governador e secretário José Eliton transformou em rotina importantes operações como os bloqueios em todas as regiões da Capital e em cidades do interior

Relatório divulgado nesta segunda-feira revela proatividade recorde das estruturas de segurança pública do Estado; de 25 de fevereiro até 17 de março, as forças policiais do Estado prenderam 1.973 suspeitos, sendo 1.555 em flagrante durante ações da Polícia Militar e 418 da Polícia Civil; PM apreendeu, ainda, 188 armas de diversos calibres; PC deflagrou 132 operações e os casos de maior repercussão em Goiás são 100% solucionados pela sua capacidade de investigação; nessas três semanas à frente da SSPAP, o vice-governador e secretário José Eliton transformou em rotina importantes operações como os bloqueios em todas as regiões da Capital e em cidades do interior
Relatório divulgado nesta segunda-feira revela proatividade recorde das estruturas de segurança pública do Estado; de 25 de fevereiro até 17 de março, as forças policiais do Estado prenderam 1.973 suspeitos, sendo 1.555 em flagrante durante ações da Polícia Militar e 418 da Polícia Civil; PM apreendeu, ainda, 188 armas de diversos calibres; PC deflagrou 132 operações e os casos de maior repercussão em Goiás são 100% solucionados pela sua capacidade de investigação; nessas três semanas à frente da SSPAP, o vice-governador e secretário José Eliton transformou em rotina importantes operações como os bloqueios em todas as regiões da Capital e em cidades do interior (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Relatório divulgado nesta segunda-feira (21) revela proatividade recorde das estruturas de segurança pública do Estado. Do dia 25 de fevereiro até 17 de março, as forças policiais do Estado prenderam 1.973 suspeitos, sendo 1.555 em flagrante durante ações da Polícia Militar e 418 da Polícia Civil. A PM apreendeu, ainda, 188 armas de diversos calibres. A PC deflagrou 132 operações e os casos de maior repercussão em Goiás são 100% solucionados pela sua capacidade de investigação.

De acordo com o relatório, a Polícia Militar em 22 dias recuperou 935 veículos roubados, 357 deles na capital. Mais de uma tonelada de drogas foi apreendida. A PM realizou 8.082 operações policiais e 38.769 patrulhamentos que resultaram em 50.120 abordagens, e prestou apoio policial em 2.323 casos, além de ter realizado 10.378 averiguações.

No período de 1º a 17 de março, a Polícia Civil registrou 19.548 boletins de ocorrências, lavrou 1.367 autos de prisão em flagrante e 69 autos de apreensão em flagrante. Foram concluídos e enviados ao Poder Judiciário um total de 1.586 inquéritos policiais e outros 1.916 foram instalados, além do registro de 1.260 Termos Circunstanciados (TCO).

Os números são recordes e demonstram que a política de Tolerância Zero implementada pelo vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton, tem resultados práticos. As ações se sustentam na presença ostensiva das forças policiais nas ruas da capital e no interior, bem como no trabalho de inteligência policial. A conjugação desses esforços resulta na prisão de traficantes, assaltantes e foragidos, na recuperação de veículos e outros objetos roubados em residências e lojas, além da apreensão de drogas e armas. “Vamos manter medidas enérgicas de prevenção e de combate à criminalidade”, diz José Eliton.

Nessas três semanas à frente da SSPAP, o vice-governador e secretário José Eliton transformou em rotina importantes operações como os bloqueios em todas as regiões da capital e em cidades do interior. Ele mesmo participa das operações, indo ao encontro da população, restabelecendo a ligação entre a comunidade e as forças policiais. Nessas ações ostensivas, José Eliton reúne as equipes especializadas da Polícia Militar, como o Grupo de Radiopatrulha Aérea (GRAer), o Batalhão de Operações Especiais (Bope), o Comando de Policiamento da Capital (CPC) e as Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam), entre outras.

Para se ter uma ideia do quanto a presença ostensiva dos policiais nas ruas surte efeito, durante uma operação do Comando de Policiamento da Capital dentro da política de Tolerância Zero, na região do Setor Bueno, Jardim América, Nova Suíça, Setor Serrinha e Coimbra, a 9ª CIPM ficou mais de 30 horas sem registrar um só furto ou roubo de veículos. É uma região com alta densidade demográfica e de veículos.

A atuação integrada do Grupo de Radiopatrulha Aérea (GRAer) e o 13º Batalhão da Polícia Militar, no Jardim Curitiba IV, resultou na prisão dos três responsáveis pela morte da dona de casa Lailma da Silva Vieira Amaral, de 58 anos, que morreu num ponto de ônibus na Vila Mutirão, vítima de bala perdida. Ela estava ao lado do marido de 77 anos e esperavam a neta que retornava da escola num ônibus, quando foi atingida. Rebert Aderbal Silva, de 28 anos, e os dois menores de idade foram presos no Curitiba IV e com eles a polícia encontrou a arma do crime e o veículo, além de um quilo de crack.

No sul do estado, a Polícia Militar realizou na terça-feira (8/3), a maior apreensão de drogas da região e prendeu envolvidos com o tráfico internacional, numa operação em Quirinópolis. Policiais da 12ª Companhia Independente interceptaram primeiro o condutor de um veículo que funcionou como batedor do traficante que tinha acabado de chegar no município com mais de 400 quilos de maconha. Os dois traficantes foram presos e encaminhados à unidade da Polícia Federal em Jataí, onde foram autuadas em flagrante.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247