FPE teve frustração de R$ 177 milhões em 2014, diz governo

Secretário de Planejamento do Estado, Joaquim Junior, apresentou nessa terça-feira, 25, na Assembleia Legislativa, o balanço das metas fiscais do governo referentes aos 1º e 2º quadrimestres de 2014 e também o 3º quadrimestre de 2013; segundo informações da Assembleia, para o 1º quadrimestre de 2014, o Estado apresentou um superávit de R$ 339,5 milhões, com frustração de receita da ordem de R$ 53 milhões do Fundo de Participação dos Estados (FPE); já o 2º quadrimestre de 2014 teve um superávit orçamentário de R$ 469 milhões, com frustração de FPE de R$ 124 milhões; resultados fiscais  apresetnados incluem o  resultado nominal, despesa de pessoal, encargos sociais de todos os poderes, além de educação, saúde e previdência

Secretário de Planejamento do Estado, Joaquim Junior, apresentou nessa terça-feira, 25, na Assembleia Legislativa, o balanço das metas fiscais do governo referentes aos 1º e 2º quadrimestres de 2014 e também o 3º quadrimestre de 2013; segundo informações da Assembleia, para o 1º quadrimestre de 2014, o Estado apresentou um superávit de R$ 339,5 milhões, com frustração de receita da ordem de R$ 53 milhões do Fundo de Participação dos Estados (FPE); já o 2º quadrimestre de 2014 teve um superávit orçamentário de R$ 469 milhões, com frustração de FPE de R$ 124 milhões; resultados fiscais  apresetnados incluem o  resultado nominal, despesa de pessoal, encargos sociais de todos os poderes, além de educação, saúde e previdência
Secretário de Planejamento do Estado, Joaquim Junior, apresentou nessa terça-feira, 25, na Assembleia Legislativa, o balanço das metas fiscais do governo referentes aos 1º e 2º quadrimestres de 2014 e também o 3º quadrimestre de 2013; segundo informações da Assembleia, para o 1º quadrimestre de 2014, o Estado apresentou um superávit de R$ 339,5 milhões, com frustração de receita da ordem de R$ 53 milhões do Fundo de Participação dos Estados (FPE); já o 2º quadrimestre de 2014 teve um superávit orçamentário de R$ 469 milhões, com frustração de FPE de R$ 124 milhões; resultados fiscais  apresetnados incluem o  resultado nominal, despesa de pessoal, encargos sociais de todos os poderes, além de educação, saúde e previdência (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - O secretário de Planejamento e da Modernização da Gestão Pública, Joaquim Carlos Parente Junior, apresentou nessa terça-feira, 25, na Assembleia Legislativa, o balanço das metas fiscais do governo referentes aos 1º e 2º quadrimestres de 2014 e também o 3º quadrimestre de 2013.

Em sua explanação, o secretário exibiu um painel considerando o desempenho anual da execução orçamentária e financeira de cada trimestre em separado, com destaque para o comportamento da receita, das despesas e do resultado nominal e primário e também da dívida consolidada líquida.

Segundo informações da Assembleia Legislativa, para o 1º quadrimestre de 2014, o Estado apresentou um superávit de R$ 339,5 milhões, com frustração de receita da ordem de R$ 53 milhões do Fundo de Participação dos Estados (FPE). Já o 2º quadrimestre de 2014 teve um superávit orçamentário de R$ 469 milhões, com frustração de FPE de R$ 124 milhões.

De acordo com o relatório resumido de execução orçamentária e de gestão fiscal referente ao 1º quadrimestre de  2013, o Estado teve um superávit orçamentário de R$ 326,75 milhões. Já o balanço da receita geral do Estado de 2013 (incluindo os recursos de todas as fontes) teve uma frustração do Fundo de Participação Estadual (FPE) de R$ 95,37 milhões.

Os resultados fiscais  apresentados, segundo o relatório, incluem o  resultado nominal, despesa de pessoal, encargos sociais de todos os poderes, além de educação, saúde, previdência, entre outros. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247