França desenvolve rival do WhatsApp por receio sobre risco de espionagem

Cerca de 20 autoridades e funcionários públicos importantes vão testar o novo aplicativo projetado pelo governo francês, afirmou uma porta-voz do ministério. O objetivo é que o uso do novo aplicativo se torne obrigatório em todo o governo ainda neste ano.

França desenvolve rival do WhatsApp por receio sobre risco de espionagem
França desenvolve rival do WhatsApp por receio sobre risco de espionagem (Foto: Allan White/ Fotos Públicas)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - O governo francês está desenvolvendo seu próprio serviço de mensagens instantâneas codificado para reduzir preocupações de que entidades internacionais possam espionar conversas privadas de altas autoridades do país, afirmou o ministério digital nesta segunda-feira.

Nenhum dos principais comunicadores do mundo com recursos de codificação de mensagens, incluindo WhatsApp e o Telegram, preferido do presidente francês Emmanuel Macron, são baseados na França.

Cerca de 20 autoridades e funcionários públicos importantes vão testar o novo aplicativo projetado pelo governo francês, afirmou uma porta-voz do ministério. O objetivo é que o uso do novo aplicativo se torne obrigatório em todo o governo ainda neste ano.

“Precisamos encontrar uma forma de termos um serviço de mensagens criptografado que não seja codificado pelos Estados Unidos ou pela Rússia”, disse a porta-voz. “Se você começar a pensar sobre as brechas potenciais que podem acontecer, como nós vimos com o Facebook, então devemos assumir a dianteira”, acrescentou.

A rede social norte-americana, que comprou o WhatsApp em 2014, tem sido criticada por ter permitido que informações de milhões de usuários fossem usadas pela consultoria política Cambridge Analytica.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247