Francisco Jr. diz que direitos dos servidores estão garantidos na PEC

Em entrevista na tarde desta quarta-feira, o deputado estadual Francisco Júnior anunciou avanços na discussão com o governo do Estado em pontos fundamentais da PEC dos Gastos, que está em tramitação na Assembleia Legislativa; deputado garantiu que “o quinquênio será assegurado para todos os servidores, assim como o pagamento de vale-alimentação, a realização de concursos públicos e progressão para os trabalhadores da saúde”

Em entrevista na tarde desta quarta-feira, o deputado estadual Francisco Júnior anunciou avanços na discussão com o governo do Estado em pontos fundamentais da PEC dos Gastos, que está em tramitação na Assembleia Legislativa; deputado garantiu que “o quinquênio será assegurado para todos os servidores, assim como o pagamento de vale-alimentação, a realização de concursos públicos e progressão para os trabalhadores da saúde”
Em entrevista na tarde desta quarta-feira, o deputado estadual Francisco Júnior anunciou avanços na discussão com o governo do Estado em pontos fundamentais da PEC dos Gastos, que está em tramitação na Assembleia Legislativa; deputado garantiu que “o quinquênio será assegurado para todos os servidores, assim como o pagamento de vale-alimentação, a realização de concursos públicos e progressão para os trabalhadores da saúde” (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Em entrevista na tarde desta quarta-feira (10), o deputado estadual Francisco Júnior anunciou avanços na discussão com o governo do Estado em pontos fundamentais da PEC dos Gastos, que está em tramitação na Assembleia Legislativa.

O deputado garantiu que “o quinquênio será assegurado para todos os servidores, assim como o pagamento de vale-alimentação, a realização de concursos públicos e a progressão para os trabalhadores da saúde”.

Francisco avalia que “o debate com o governo, em tom de muito respeito, foi fundamental para assegurar direitos dos servidores do estado e trazer medidas concretas para não prejudicar a prestação de serviços públicos que são essenciais para a população. Além disso, as reuniões, discussões e o trabalho de articulação que foram realizados fortalecem o papel do poder legislativo, que precisa ouvir a sociedade”, afirmou.

Após o acordo com os parlamentares da base aliada que estavam insatisfeitos com a PEC, a expectativa é que o projeto seja votado em duas semanas. O parlamentar destacou que “as mudanças na proposta somam R$ 220 milhões que voltarão a ser investidos nos servidores públicos. O estado de Goiás está melhor que outros estados economicamente, mas a forma como aplica seus investimentos precisa ser revista”, pontuou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247