Fraudes: Renan quer investigação profunda na Saúde

O governador Renan Filho (PMDB) defendeu, diante das informações divulgadas até o momento, uma investigação profunda, que separe os culpados dos inocentes, na ação da Polícia Federal e Controladoria Geral da União (CGU) que teve como alvo o desvio milionário de recursos da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau); "Estamos aguardando as informações e, logicamente, os desdobramentos das ações policiais que estão sendo realizadas. É importante destacar que a Secretaria de Saúde já se colocou à disposição para mais informações”, disse Renan Filho

O governador Renan Filho (PMDB) defendeu, diante das informações divulgadas até o momento, uma investigação profunda, que separe os culpados dos inocentes, na ação da Polícia Federal e Controladoria Geral da União (CGU) que teve como alvo o desvio milionário de recursos da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau); "Estamos aguardando as informações e, logicamente, os desdobramentos das ações policiais que estão sendo realizadas. É importante destacar que a Secretaria de Saúde já se colocou à disposição para mais informações”, disse Renan Filho
O governador Renan Filho (PMDB) defendeu, diante das informações divulgadas até o momento, uma investigação profunda, que separe os culpados dos inocentes, na ação da Polícia Federal e Controladoria Geral da União (CGU) que teve como alvo o desvio milionário de recursos da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau); "Estamos aguardando as informações e, logicamente, os desdobramentos das ações policiais que estão sendo realizadas. É importante destacar que a Secretaria de Saúde já se colocou à disposição para mais informações”, disse Renan Filho (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - O governador Renan Filho (PMDB) revelou, na tarde desta quinta-feira (10),que fará uma visita de cortesia à ex-secretária de Estado da Saúde de Alagoas e reitora da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), Rozangela Wyszomirska, alvo da operação conjunta realizada nesta semana pela Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU). Os órgãos investigam um esquema que movimentou mais de R$ 200 milhões na pasta. Ela nega qualquer irregularidade.

De acordo com Renan Filho, no dia em que a operação foi realizada, na terça-feira (8), ele estava em Brasília, visitando ministérios e a bancada federal no Congresso Nacional. Contudo, o governador ressaltou que Rozangela Wyszomirska é uma pessoa séria, correta, decente e que toda a sociedade alagoana a conhece. Diante das informações divulgadas até o momento, o peemedebista defendeu uma investigação profunda, que separe os culpados dos inocentes.

"No dia que ocorreu eu estava em Brasília. Estamos aguardando as informações e, logicamente, os desdobramentos das ações policiais que estão sendo realizadas. É importante destacar que a Secretaria de Saúde já se colocou à disposição para mais informações. É fundamental também que os culpados e os inocentes sejam separados nesta investigação. Ainda hoje vou fazer uma visita à doutora Rozangela, que é uma pessoa direita, decente, correta, que toda a sociedade conhece", expôs o chefe do Poder Executivo.

 A operação

A Polícia Federal e a Controladoria Geral do Estado (CGU) deflagraram uma operação, nesta terça-feira, para cumprimento de mandados em Alagoas, no Distrito Federal em Pernambuco e Sergipe. A ação teve como alvo o desvio milionário de recursos da Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau).

Apesar de ter convocado a imprensa para uma entrevista coletiva, Rozangela Wyszomirska, que voltou a ser reitora da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal) depois de deixar o posto de secretária, não respondeu sobre as indagações feitas pela imprensa a respeito da operação. Ela limitou-se a assegurar que não cometeu nenhuma irregularidade e disse estar à disposição da Polícia Federal e das demais autoridades para esclarecimentos. 

"Fui surpreendida com essa operação no começo da manhã. Todas as perguntas que foram feitas a mim pelo delegado no depoimento foram respondidas. Estou à disposição para qualquer outro tipo de esclarecimento. Coloquei meu sigilo bancário e fiscal também à disposição para investigação. Sou uma mulher íntegra, ética, decente e não tenho nada a esconder. Na verdade, eu não sei do que estou sendo acusada", expôs Wyszomirska. 

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247