Freire: sem Serra, PPS aposta no PSB

Presidente da sigla sinaliza uma aproximação com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, para a disputa de 2014, caso ex-governador de São Paulo decida permanecer no PSDB. No entanto, diz não acreditar que tucanos abram espaço para se candidatar: "Aécio colocou algo que fica como enganador: Olha, vamos criar aí um mecanismo de impedir você de ter a liberdade de sair do partido'"

Presidente da sigla sinaliza uma aproximação com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, para a disputa de 2014, caso ex-governador de São Paulo decida permanecer no PSDB. No entanto, diz não acreditar que tucanos abram espaço para se candidatar: "Aécio colocou algo que fica como enganador: Olha, vamos criar aí um mecanismo de impedir você de ter a liberdade de sair do partido'"
Presidente da sigla sinaliza uma aproximação com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, para a disputa de 2014, caso ex-governador de São Paulo decida permanecer no PSDB. No entanto, diz não acreditar que tucanos abram espaço para se candidatar: "Aécio colocou algo que fica como enganador: Olha, vamos criar aí um mecanismo de impedir você de ter a liberdade de sair do partido'" (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Diante das recentes declarações de José Serra que indicam sua intenção de permanecer no PSDB, o presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire, se adiantou para pensar no futuro do partido para a disputa em 2014.

Em entrevista à Folha e ao UOL, Freire disse que, no caso de o ex-governador paulista preferir ficar no PSDB, a saída para o PPS deve ser dar apoio à possível candidatura presidencial de Eduardo Campos (PSB). A opção pelo governador de Pernambuco ainda terá de ser submetida à legenda.

Fiel ao ex-governador de São Paulo, ele não esconde sua torcida para que deixe o lado dos tucanos. "Pelo PSDB ele não será candidato", disse, ironizando a proposta de Aécio sobre uma eleição prévia interna entre os tucanos.

"Aécio colocou algo que fica como enganador: prévia depois de esgotado o prazo de filiação. É quase dizendo: Olha, vamos criar aí um mecanismo de impedir você de ter a liberdade de sair do partido'. Depois, passado o prazo, vai sair para quê?".

O apoio ‘incondicional’ de Freire por Serra já racha o PPS. O secretário de Comunicação do PPS de São Paulo, Maurício Huertas, disse que os reiterados convites ao tucano dificultam as conversas com outros candidatos. "O PPS apostar na candidatura do Serra significa caminhar para a redução do partido. O Serra representa o establishment rejeitado pelas manifestações mais do que a [presidente] Dilma [Rousseff]", também afirmou Luiz Castro Andrade Neto, do Amazonas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email