Friboi: "Iris vai perder e deixar o PMDB destruído"

Em entrevista exclusiva ao Jornal Opção, o empresário quebrou; concentrado nos negócios e passando uma temporada nos EUA, Júnior Friboi é duro ao falar de Iris Rezende; "O PMDB vai perder sua quinta eleição consecutiva para governador. Vai para o lixo. Iris vai ficar isolado, com o PMDB destruído, menor. Nin­guém vai ganhar nada. É uma palhaçada"; na entrevista, Júnior dá indícios do que o levou a desistir da candidatura; "O jogo político às vezes é muito sujo, desleal, lamentável. Combinei com homens de bem, mas não cumpriram publicamente aquilo que disseram a mim privadamente. Saí do processo porque senti que estavam tentando me ‘enlamear’. Minha família começou a ser atacada única e exclusivamente porque comecei a trabalhar para ser candidato a governador de Goiás"

junior friboi e iris
junior friboi e iris (Foto: José Barbacena)

Goiás247 - Distante do processo eleitoral e Goiás até fisicamente - ele ficado nos Estados Unidos por muito tempo -, Júnior Friboi (PMB) quebrou seu silêncio em entrevista exclusiva ao Jornal Opção. O empresário era candidato ao governo, mas foi sufocado pela pretensões de Iris Rezende e acabou desistindo do pleito. Júnior deixa escapar que ainda não perdoou Iris e prevê um futuro nada animador para o colega de partido.

“O PT não elege o governador e perde um prefeito de qualidade em Anápolis, Antônio Gomide. O PMDB vai perder sua quinta eleição consecutiva para governador. Vai para o lixo. Iris vai ficar isolado, com o PMDB destruído, menor. Nin­guém vai ganhar nada. É uma palhaçada".

Desde que se afastou da política, Friboi largou o PMDB de lado e até liberou seus aliados para apoiar a candidatura de Marconi Perillo (PSDB). O empresário confirma que não está envolvido com a eleição no Estado. “Ser filiado ao partido não me traz nenhum problema, mas não vou participar do processo eleitoral deste ano, exceto como cidadão", disse ao Jornal Opção.

“Hoje, não tenho projeto político, ou melhor, projeto eleitoral. Mas não vou dizer que, adiante, não terei um projeto político. Quero continuar ajudando meu Estado e meu país, por exemplo na geração de empregos. Estou colaborando com os negócios da família na produção de frango e celulose".

Júnior Friboi revelou que nem deve votar no candidato peemedebista e deixa transparecer os motivos que o levaram a desistir da eleição.

"O jogo político às vezes é muito sujo, desleal, lamentável. Combinei com homens de bem, mas não cumpriram publicamente aquilo que disseram a mim privadamente [referência a Iris Rezende, que o “atropelou” e impediu sua candidatura]. Cumpri a minha parte. Em menos de um ano, reorganizei o PMDB no Estado. Saí do processo porque senti que estavam tentando me ‘enlamear’. Minha família começou a ser atacada única e exclusivamente porque comecei a trabalhar para ser candidato a governador de Goiás.”

“Não vou votar para governador. Portanto, não vou votar nem em Iris Rezende, do PMDB, nem em Marconi Perillo, do PSDB. Devo votar para um candidato a deputado federal e para um candidato a deputado estadual. E não tenho nenhum nome para o Senado. É provável, até, que eu justifique meu voto, pois pretendo voltar aos Estados Unidos. A JBS comprou o negócio da Tyson Foods, da área de frango, no Brasil e no México”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247