Funcionários do Google cobram mais transparência em plano para mecanismo de busca na China

O Google planeja bloquear do mecanismo chinês alguns sites e termos de busca para conseguir ganhar aprovação do governo da China para operar a ferramenta de pesquisa para dispositivos móveis no país.

Funcionários do Google cobram mais transparência em plano para mecanismo de busca na China
Funcionários do Google cobram mais transparência em plano para mecanismo de busca na China
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - O plano do Google de lançar um mecanismo de busca censurado na China exige “mais transparência, supervisão e responsabilidade”, escreveram centenas de funcionários da companhia em uma petição interna obtida pela Reuters nesta quinta-feira.

O Google planeja bloquear do mecanismo chinês alguns sites e termos de busca para conseguir ganhar aprovação do governo da China para operar a ferramenta de pesquisa para dispositivos móveis no país.

Os funcionários da companhia temem que, ao concordar com as exigências de censura, o Google vai validar as proibições à liberdade de expressão no país e violar a cláusula do código de conduta da empresa que afirma “não seja malvado”.

Após outra petição de funcionários neste ano, o Google anunciou que não vai renovar um projeto para ajudar os militares dos Estados Unidos a desenvolverem tecnologia de inteligência artificial para drones.

A nova petição afirma que o projeto da empresa na China deixou claro que os princípios éticos divulgados pelo Google durante o debate anterior sobre drones “não são suficientes”.

Representantes do Google não comentaram o assunto.

Três ex-funcionários envolvidos em esforços anteriores do Google na China afirmaram à Reuters que a atual liderança da empresa pode avaliar que a oferta de resultados de busca limitados na China é melhor do que nenhuma oferta de informação.

Por Joseph Menn e Paresh Dave

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email