Furtado vai para Casa Civil e abre vaga no Detran

Governador Marconi Perillo estuda realizar uma reforma administrativa no início de 2016 e os peões começam a se mover no tabuleiro do Governo Estadual; reforma é a nova determinação do Conselho Nacional de Justiça de promover o corte nos salários dos servidores que recebem acima do teto no Estado (R$ 25,5 mil); Giro, do jornal O Popular, crava que Marconi tem conversado com auxiliares que recebem acima disso para que escolham entre deixar os cargos e serem direcionados para outras funções, de menor salário, ou ainda aceitem o corte

Governador Marconi Perillo estuda realizar uma reforma administrativa no início de 2016 e os peões começam a se mover no tabuleiro do Governo Estadual; reforma é a nova determinação do Conselho Nacional de Justiça de promover o corte nos salários dos servidores que recebem acima do teto no Estado (R$ 25,5 mil); Giro, do jornal O Popular, crava que Marconi tem conversado com auxiliares que recebem acima disso para que escolham entre deixar os cargos e serem direcionados para outras funções, de menor salário, ou ainda aceitem o corte
Governador Marconi Perillo estuda realizar uma reforma administrativa no início de 2016 e os peões começam a se mover no tabuleiro do Governo Estadual; reforma é a nova determinação do Conselho Nacional de Justiça de promover o corte nos salários dos servidores que recebem acima do teto no Estado (R$ 25,5 mil); Giro, do jornal O Popular, crava que Marconi tem conversado com auxiliares que recebem acima disso para que escolham entre deixar os cargos e serem direcionados para outras funções, de menor salário, ou ainda aceitem o corte (Foto: Realle Palazzo-Martini)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo estuda realizar uma reforma administrativa no início de 2016 e os peões começam a se mover no tabuleiro do Governo Estadual. Mudanças na presidência do Detran e na Secretaria da Casa Civil devem ser realizadas ainda no final deste ano. O presidente do órgão de trânsito, João Furtado, substituirá o secretário José Carlos Siqueira (Casa Civil), que deve assumir cargo de diretor na Goiás Parcerias, confirma a coluna Giro, do jornal O Popular.

Um dos motivos para a reforma é a nova determinação do Conselho Nacional de Justiça de promover o corte nos salários dos servidores que recebem acima do teto no Estado, no caso o salário do governador (R$ 25,5 mil).

O Giro ainda crava que Marconi tem conversado com auxiliares que recebem acima disso para que escolham entre deixar os cargos e serem direcionados para outras funções, de menor salário, ou ainda aceitem o corte.

Siqueira recebe acima do teto ao somar sua aposentadoria do TCE e salário como secretário. Furtado é procurador estadual licenciado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247