Fux libera candidatura de condenado por calúnia

O TSE liberou a candidatura do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) a deputado federal após decisão monocrática do ministro do STF Luiz Fux, que suspendeu e anulou a decisão tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Alagoas; Lessa teve a candidatura indeferida, por maioria dos votos, devido a Ação Penal contra crime de honra durante campanha em 2010

Fux libera candidatura de condenado por calúnia
Fux libera candidatura de condenado por calúnia (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil)

Por Cada Minuto - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou na noite desta quarta-feira (26) a candidatura do ex-governador Ronaldo Lessa (PDT) a deputado federal.  O órgão acatou uma decisão monocrática do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux, que suspendeu e anulou a decisão tomada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Alagoas.

Ronaldo Lessa teve a candidatura indeferida, por maioria dos votos no dia 17 de setembro,devido Ação Penal contra crime de honra durante campanha em 2010, por calúnia contra o também ex-governador Teotônio Vilela Filho.

Lessa afirmou, em entrevista na época, que o principal suspeito de um arrombamento ocorrido na sede do PDT em Alagoas, no mesmo ano, foi o então governador tucano. O caso foi julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que manteve a decisão da Justiça Eleitoral alagoana.

Mesmo com a candidatura impugnada, o pedetista continuava em campanha. A decisão de Luiz Fux foi encaminhada para o TSE e TER. Agora, Ronaldo Lessa deve seguir oficialmente na disputa, para tentar se reeleger e continuar na Câmara Federal.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247