Gabrielli não fala sobre a Petrobras

"Ele não vai falar com a imprensa sobre nada da Petrobras. Ele fala de qualquer outro assunto, mas da Petrobras, não"; é assessoria de José Sérgio Gabrielli respondendo ao Bahia 247 sobre a compra de uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos, que, aparentemente, deu prejuízo à estatal; deputado Antônio Imbassahy, do PSDB, cobra esclarecimento do conterrâneo; "O prejuízo para o país foi muito grande"

Gabrielli não fala sobre a Petrobras
Gabrielli não fala sobre a Petrobras
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Romulo Faro - Bahia 247

"A orientação do secretário é que ele não vai falar com a imprensa sobre nada da Petrobras. Ele fala de qualquer outro assunto, mas da Petrobras, não. O secretário disse que quem fala pela Petrobras é a Petrobras".

Foi o que disse ao Bahia 247 a assessoria do ex-presidente da Petrobras, o atual secretário do Planejamento da Bahia, José Sérgio Gabrielli, sobre a compra de uma refinaria em Pasadena, nos Estados Unidos, que, aparentemente, deu prejuízo à estatal.

O Ministério Público Federal (MPF) deve abrir uma investigação criminal para apurar irregularidades no processo de aquisição da refinaria, ocorrida em 2006.

Desde a compra da refinaria, a petrolífera investiu US$ 1,18 bilhão nesse negócio, que ainda não processa petróleo e tem causado prejuízos à estatal – recentemente, a presidente Graça Foster decidiu colocar a refinaria à venda.

Em entrevista ao 247, o deputado federal baiano Antônio Imbassahy, do PSDB, disse que Gabrielli tem, sim, que se explicar. "Ele tem que esclarecer. Não lhe faria nenhum mal. Pelo contrário. Já que não há nada de errado, ele deve deixar tudo claro", afirmou o tucano.

Imbassahy já fez requerimento pedindo explicações ao Ministério das Minas e Energia e, segundo ele, a reposta do ministro Edison Lobão não foi convincente.

"É um negócio que precisa ser esclarecido. O prejuízo para o país foi muito grande. A Petrobras vem perdendo posições importantes no mercado. A estatal está sendo usada como instrumento de política econômica e para aparelhamento do PT", disparou Imbassahy.

Os procuradores do Ministério Público Federal solicitaram à Petrobras esclarecimentos sobre o processo de aquisição, receberam um relatório de 700 páginas, mas não se convenceram da necessidade do investimento, tanto do ponto de vista financeiro quanto pelo aspecto estratégico. A Polícia Federal também pode ser chamada a entrar no caso.

2014

Um dos pré-candidatos à sucessão do governador Jaques Wagner em outubro do ano que vem, Gabrieli pode ser prejudicado na disputa e ter seu nome retirado do tabuleiro com o episódio.

Oposição e até mesmo fontes do governo dizem que, a depender dos desdobramentos, caso pode ser grande obstáculo no caminho do ex-todo-poderoso rumo ao Palácio de Ondina.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247