Gaguim defende até impeachment de Cláudia

O deputado federal Carlos Henrique Gaguim (PTN/TO) criticou a ida da vice-governadora do estado, Cláudia Lelis (PV), ao Rio de Janeiro para tratar de questões partidárias. Cláudia Lelis acompanhou a secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Meire Carreira, que assumiu a presidência do Partido da Mulher Brasileira (PMB); segundo o parlamentar, o caso é de polícia. "Caso de polícia. O Estado não está tendo comida nos hospitais, segurança publica, e a vice preocupada com partido"; "Não é normal um governo, uma pré­candidata a prefeita usar o governo, usar o instrumento do governo em benefício próprio, numa quarta­feira"; ele defendeu o impeachment de Cláudia

O deputado federal Carlos Henrique Gaguim (PTN/TO) criticou a ida da vice-governadora do estado, Cláudia Lelis (PV), ao Rio de Janeiro para tratar de questões partidárias. Cláudia Lelis acompanhou a secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Meire Carreira, que assumiu a presidência do Partido da Mulher Brasileira (PMB); segundo o parlamentar, o caso é de polícia. "Caso de polícia. O Estado não está tendo comida nos hospitais, segurança publica, e a vice preocupada com partido"; "Não é normal um governo, uma pré­candidata a prefeita usar o governo, usar o instrumento do governo em benefício próprio, numa quarta­feira"; ele defendeu o impeachment de Cláudia
O deputado federal Carlos Henrique Gaguim (PTN/TO) criticou a ida da vice-governadora do estado, Cláudia Lelis (PV), ao Rio de Janeiro para tratar de questões partidárias. Cláudia Lelis acompanhou a secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Meire Carreira, que assumiu a presidência do Partido da Mulher Brasileira (PMB); segundo o parlamentar, o caso é de polícia. "Caso de polícia. O Estado não está tendo comida nos hospitais, segurança publica, e a vice preocupada com partido"; "Não é normal um governo, uma pré­candidata a prefeita usar o governo, usar o instrumento do governo em benefício próprio, numa quarta­feira"; ele defendeu o impeachment de Cláudia (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O deputado federal Carlos Henrique Gaguim (PTN/TO) criticou a ida da vice-governadora do estado, Cláudia Lelis (PV), ao Rio de Janeiro para tratar de questões partidárias. Cláudia Lelis acompanhou a secretária do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Meire Carreira, que assumiu a presidência do Partido da Mulher Brasileira (PMB).

Segundo o parlamentar, o caso é de polícia. "Caso de polícia. O Estado não está tendo comida nos hospitais, segurança publica, e a vice preocupada com partido. A vice com uma secretária de estado no Rio de Janeiro para tratar de partido político em horário de trabalho", disse ele em entrevista ao T1 Notícias.

Gaguim afirmou que a vice­governadora usa o governo em benefício próprio. "Não é normal um governo, uma pré­candidata a prefeita usar o governo, usar o instrumento do governo em benefício próprio, numa quarta­feira. Usando carro do Estado para ir atrás de partido no Rio de Janeiro" , criticou.

Para o congressista, o Ministério Público tem que intervir. "Isso é um absurdo! Foi recebendo diária, tudo, e acho que até as passagens foram por conta do governo, mas eles vão mentir falando que não. É um verdadeiro desrespeito com o povo" , criticou.

O deputado defendeu o impeachment da vice­governadora e demissão da secretária. "Isso dá impeachment da vice-governadora, dá inelegibilidade. Essa menina (Meire Carreira) ela é secretária de estado. O governador tem que tomar as providências com urgência" , sustentou

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247