Gaguim diz que define seu voto sobre impeachment na quinta-feira

O deputado federal Carlos Gaguim (PTN-TO) adiantou que o seu voto sobre o impeachment da presidente Dilma será definido pela decisão da maioria dos seus eleitores e de sua base política; o pedido de impeachment da petista tramita na Comissão Especial da Câmara Federal; o parlamentar afirma que tem conversado pessoalmente, por telefone e até consultado as redes sociais e deve anunciar até quinta-feira (24) sua posição; “Estou ouvindo minha base até para pode tirar uma noção"

O deputado federal Carlos Gaguim (PTN-TO) adiantou que o seu voto sobre o impeachment da presidente Dilma será definido pela decisão da maioria dos seus eleitores e de sua base política; o pedido de impeachment da petista tramita na Comissão Especial da Câmara Federal; o parlamentar afirma que tem conversado pessoalmente, por telefone e até consultado as redes sociais e deve anunciar até quinta-feira (24) sua posição; “Estou ouvindo minha base até para pode tirar uma noção"
O deputado federal Carlos Gaguim (PTN-TO) adiantou que o seu voto sobre o impeachment da presidente Dilma será definido pela decisão da maioria dos seus eleitores e de sua base política; o pedido de impeachment da petista tramita na Comissão Especial da Câmara Federal; o parlamentar afirma que tem conversado pessoalmente, por telefone e até consultado as redes sociais e deve anunciar até quinta-feira (24) sua posição; “Estou ouvindo minha base até para pode tirar uma noção" (Foto: Leonardo Lucena)

Tocantins 247 - O deputado federal Carlos Gaguim (PTN-TO) adiantou que o seu voto sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) será definido pela decisão da maioria dos seus eleitores e de sua base política. O pedido de impeachment da petista tramita na Comissão Especial da Câmara Federal.

O parlamentar afirma que tem conversado pessoalmente, por telefone e até consultado as redes sociais e deve anunciar até quinta-feira (24) sua posição. “Estou ouvindo minha base até para pode tirar uma noção. Quero ver se até quinta-feira concluo este trabalho. O que a maioria quiser, vai ser minha decisão. Além das redes sociais, estou ligando, conversando. Estive em Palmas e conversei com cem pessoas, amigos meus, eleitores. Desde o vendedor de picolé até o maior empresário”, disse Carlos Gaguim.

O petenista disse que pode adotar esta medida para decidir sua posição porque é independente. “Não estou preso a governo e nem a nada. Não tenho cargo no estadual, federal ou municipal. O meu compromisso é com os eleitores”, complementou, revelando que até teria feito algumas indicações de nomes para a União, “mas não saiu nenhuma”.

De acordo com o tocantinense, o PTN tem uma postura “independente” na Câmara, mas dos 13 deputados petenistas, oito já teriam manifestado apoio ao impeachment da presidente. Gaguim afirmou que a legenda liberou a bancada, não indicando nenhum voto. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247