Gasolina deve aumentar R$ 0,20 em Maceió

De acordo com previsão do Sindicato do Comércio Varejista e Derivados do Petróleo no Estado de Alagoas (Sindicombustíveis-AL), com o aumento dos combustíveis nas refinarias, os motoristas de Alagoas devem pagar, em média, R$ 0,20 a mais pelo preço do litro da gasolina; aumento ainda não está sendo praticado diretamente nas bombas; o mercado alagoano ficou surpreso com o novo reajuste porque não havia especulação nas distribuidoras e na imprensa

De acordo com previsão do Sindicato do Comércio Varejista e Derivados do Petróleo no Estado de Alagoas (Sindicombustíveis-AL), com o aumento dos combustíveis nas refinarias, os motoristas de Alagoas devem pagar, em média, R$ 0,20 a mais pelo preço do litro da gasolina; aumento ainda não está sendo praticado diretamente nas bombas; o mercado alagoano ficou surpreso com o novo reajuste porque não havia especulação nas distribuidoras e na imprensa
De acordo com previsão do Sindicato do Comércio Varejista e Derivados do Petróleo no Estado de Alagoas (Sindicombustíveis-AL), com o aumento dos combustíveis nas refinarias, os motoristas de Alagoas devem pagar, em média, R$ 0,20 a mais pelo preço do litro da gasolina; aumento ainda não está sendo praticado diretamente nas bombas; o mercado alagoano ficou surpreso com o novo reajuste porque não havia especulação nas distribuidoras e na imprensa (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - Após o anúncio do aumento dos combustíveis nas refinarias, os motoristas de Alagoas devem pagar, em média, R$ 0,20 a mais pelo preço do litro da gasolina. A previsão é do Sindicato do Comércio Varejista e Derivados do Petróleo no Estado de Alagoas (Sindicombustíveis-AL). Em vários postos da capital, o aumento ainda não está sendo praticado diretamente nas bombas. Os proprietários alegam que ainda não receberam combustíveis com novo valor e, quando isto acontecer, a tabela vai mudar.

O informe da Petrobras de reajustar os valores de venda de combustíveis (gasolina e diesel) nas refinarias (de 6% e 4%, respectivamente), já a partir desta quarta-feira (30), pegou até o mercado de surpresa. O vice-presidente do Sindicombustíveis-AL, Carlos Henrique Toledo, explica que o aumento não estava sendo noticiado pela imprensa e tampouco especulado entre as distribuidoras. 

Ele avalia que, apesar da previsão de aumento de alguns centavos na bomba, o preço de venda vai depender de cada posto, com base no valor que o estabelecimento recebe diretamente da distribuição. Até chegar ao consumidor, o combustível sai da refinaria, passa pelas distribuidoras e é repassado aos postos.

“Caso não tenha outros custos a serem incorporados no preço, o litro da gasolina, por exemplo, deve subir em torno de dezoito centavos. O valor pode oscilar para mais ou menos. Só para explicar, o custos dependerá unicamente do repasse feito às distribuidoras pelas refinarias”, esclareceu Carlos Henrique Toledo. Em São Paulo, o preço do litro da gasolina aumentou cerca de R$ 0,17.

Sobre as 'promoções' em Maceió da gasolina comum, o sindicalista informa que se trata de uma estratégia de mercado para atrair ainda mais consumidores. Ele diz não saber se os donos de postos pretendem manter a facilidade.

Valores

O preço do litro da gasolina comum em um posto de combustíveis localizado no Barro Duro permanecia em promoção nesta manhã. Custava ao consumidor R$ 2,96. A gerente Jeane Moura revela que o valor real seria R$ 3,36. Ja o diesel não está em promoção e está sendo vendido, no local, a R$ 2,79/litro.

De acordo com ela, nao se sabe quando nem quanto será este aumento, porque os postos aguardam combustível ainda hoje para saber se realmente houve acréscimo. "Se vier com aumento, teremos que aumentar também na bomba", disse a gerente.

Segundo o proprietário de outro estabelecimento, no São Jorge, Igor Pinto, a notícia do aumento lhe causou surpresa. "Infelizmente, vamos ter que repassar aos consumidores um novo valor porque se nao vem o prejuízo. Amanhã chega o combustível já com o valor reajustado. A alternativa dada ao consumidor é economizar. Todo esse processo faz parte da inflação", acredita ele. O valor real da gasolina, neste posto, é de R$ 3,27, que deve aumentar R$ 0,20. O diesel custa R$ 2,79 e vai subir R$ 0,10.

Milton Santos, taxista há 23 anos, afirma que o aumento do combustível impacta também nas despesas de casa. "Essa crise econômica só vem nos afetando. Minha filha teve que mudar do curso de medicina para recursos humanos porque a Dilma cortou tudo. E, agora, vem mais una vez o combustível. Este não é meu carro, pago aluguel de oitenta reais por dia e estou com medo de perder o carro e ficar desempregado", disse ele.

Com gazetaweb.com

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247