Geddel ao 247: "Parece que Wagner não vive na Bahia"

Após final de semana com 14 homicídios e 49 carros roubados, Salvador amanhece com mais números assustadores: oito assassinatos e 25 ocorrências de veículos roubados e furtados nas últimas 24 horas; "Falta atitude do governador. Ele transita acima dos problemas do nosso estado. Wagner fica alheio ao problema da segurança pública e prioriza propaganda de obras que ninguém sabe se vão ficar prontas", afirma Geddel em entrevista ao Bahia 247

Geddel ao 247: "Parece que Wagner não vive na Bahia"
Geddel ao 247: "Parece que Wagner não vive na Bahia"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Romulo Faro - Bahia 247

Depois de um final de semana com 14 homicídios e 49 carros roubados, o soteropolitano acordou nesta segunda-feira (16) com mais notícias ruins passadas pela Secretaria da Segurança Pública (SSP). O órgão registrou nas últimas 24 horas o número assustador de oito assassinatos, uma tentativa de homicídio e 25 ocorrências de roubo e furto de veículos na capital e na Região Metropolitana (RMS).

Como dito neste espaço ontem, o governador Jaques Wagner (PT) começa a fazer jus às investidas da oposição. Em entrevista ao Bahia 247 por telefone há pouco, o vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa e cacique do PMDB baiano, Geddel Vieira Lima, disse que tem visto com muita preocupação o "clima de guerra" instalado pela criminalidade na Bahia.

"Está muito claro, e isso eu venho dizendo há muito tempo, que falta uma política de segurança pública para a Bahia. O governo não tem um programa definido de enfrentamento à violência", disse Geddel.

Mais além, o peemedebista afirma que o que mais lhe preocupa é o fato, segundo ele, de "o governador não dar importância" àquela que é, sem dúvida, uma das mazelas da sua gestão.

"Falta atitude do governador. Me deixa bastante assustado andar por Salvador e pela Bahia toda, ver o problema de perto e saber que o governador transita acima dos problemas do nosso estado. Wagner fica alheio ao problema da segurança pública e prioriza propaganda de obras que ninguém sabe quando vão ficar prontas", disparou Geddel ao 247.

Conforme lembrou o peemedebista, quatro das dez cidades mais violentas do Brasil estão na Bahia, entre elas Simões Filho, cidade vizinha de Salvador, que é considerada a mais violenta do Brasil e uma das mais violentas da América Latina.

Geddel afirma que não críticas "apenas por fazê-las". "Já apresentei propostas para enfrentar a violência no nosso estado. Precisamos ter atitude nas divisas com outros estados. Não basta apenas fazer propaganda de entrega de viatura e depois os carros ficarem parados porque as prefeituras não têm dinheiro para botar gasolina".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247