Geddel cobra Temer por sua saída da Caixa

Ex-ministro garante que já entregou o cargo a seu partido pelo menos há dois meses e que depende apenas de o PMDB escolher seu sucessor, pois a vaga continuará na cota da legenda no governo; Geddel já disse também que o vice-presidente Michel Temer já comunicou sua saída a Dilma; tudo indica que o PMDB também já fez sua parte e, agora, só falta o Planalto publicar exoneração de Geddel, a pedido, no Diário Oficial da União

Ex-ministro garante que já entregou o cargo a seu partido pelo menos há dois meses e que depende apenas de o PMDB escolher seu sucessor, pois a vaga continuará na cota da legenda no governo; Geddel já disse também que o vice-presidente Michel Temer já comunicou sua saída a Dilma; tudo indica que o PMDB também já fez sua parte e, agora, só falta o Planalto publicar exoneração de Geddel, a pedido, no Diário Oficial da União
Ex-ministro garante que já entregou o cargo a seu partido pelo menos há dois meses e que depende apenas de o PMDB escolher seu sucessor, pois a vaga continuará na cota da legenda no governo; Geddel já disse também que o vice-presidente Michel Temer já comunicou sua saída a Dilma; tudo indica que o PMDB também já fez sua parte e, agora, só falta o Planalto publicar exoneração de Geddel, a pedido, no Diário Oficial da União (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Expira em seis dias o prazo estipulado pelo próprio Geddel Vieira Lima para ele deixar a vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica e se isso não acontecer a culpa não será dele.

Peemedebista garante que já entregou o cargo a seu partido pelo menos há dois meses e que depende apenas de o PMDB escolher seu sucessor, pois a vaga continuará na cota da legenda no governo da presidente Dilma Rousseff. Geddel já disse também que o vice-presidente Michel Temer já comunicou sua saída a Dilma.

E tudo indica que o PMDB também já fez sua parte e, agora, só falta o Planalto publicar exoneração de Geddel, a pedido, no Diário Oficial da União.

Nota da jornalista Vera Magalhães na coluna Painel, da Folha de São Paulo, nesta quarta, diz que "Geddel cobrou na última semana do vice-presidente Michel Temer que seja feita logo sua substituição na Caixa". Ainda de acordo com Vera, o PMDB indicou formalmente para a vaga o diretor Roberto Desiree.

Geddel tem pressa de sair da Caixa para se dedicar exclusivamente à sua corrida pré-eleitoral pela disputa do governo da Bahia em 2014.

Incômodo

Membros do governo, sobretudo os petistas, começaram a cobrar do Planalto saída de Geddel depois que ele passou a tecer críticas duras contra a gestão da presidente Dilma em março último, em convenção do PMDB.

Secretário nacional do partido, o ex-ministro já sugeriu várias vezes desde então o rompimento da aliança com o PT para 2014.

Geddel já era mal visto pelos petistas por sua postura contra o governo de Jaques Wagner na Bahia, mas o problema era aceitável. Piorou quando ele direcionou sua artilharia pesada para plano nacional.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247