Geddel é exonerado da vice-presidência da CEF

Presidente Dilma Rousseff atendeu pedido de Geddel feito pelo Twitter e assinou decreto publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União com sua exoneração de Geddel; 'Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração da função que ocupo, e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência", publicou ele

Presidente Dilma Rousseff atendeu pedido de Geddel feito pelo Twitter e assinou decreto publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União com sua exoneração de Geddel; 'Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração da função que ocupo, e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência", publicou ele
Presidente Dilma Rousseff atendeu pedido de Geddel feito pelo Twitter e assinou decreto publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial da União com sua exoneração de Geddel; 'Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração da função que ocupo, e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência", publicou ele (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Daniel Lima
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A presidenta Dilma Rousseff assinou decreto publicado hoje (27) no Diário Oficial da União com a exoneração de Geddel Vieira Lima da vice-presidência da Caixa Econômica Federal. Pelo Twitter, ele pediu à presidenta Dilma Rousseff que agilizasse sua demissão do banco estatal.

'Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração da função que ocupo, e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência", publicou no microblog.

Em postagem anterior, Geddel chegou a dizer que tinha apelado ao presidente da Câmara para ajudar na sua saída do governo:

"Acabo de fazer novo e dramático apelo agora ao Presidente da Câmara para que agilize a publicação da minha exoneração. O que esta havendo?"

Geddel Vieira Lima é filiado ao PMDB e foi eleito deputado federal cinco vezes consecutivas. Entre 2007 e 2010, foi ministro da Integração Nacional, durante o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247