Geddel mantém sua equipe na Secretaria de Governo, do tucano Imbassahy

O deputado federal baiano Nelson Pelegrino (PT) confirma a suspeita de que o tucano Antônio Imbassahy assumiu o lugar do peemedebista Geddel Vieira Lima na Secretaria de Governo da Presidência apenas para aumentar a representação do PSDB em números no governo Temer; todo o alto escalão da pasta continua sendo o mesmo articulado por Geddel; "Pelo que eu tenho de informação, todo o staff de Geddel Vieira Lima está mantido lá na Secretaria de Governo", diz Pelegrino; nos bastidores da política baiana, a avaliação é de que a atuação de Imbassahy na pasta tem sido fraca até então, até mesmo para aliados poderosos, como o prefeito de Salvador, ACM Neto, do DEM

O deputado federal baiano Nelson Pelegrino (PT) confirma a suspeita de que o tucano Antônio Imbassahy assumiu o lugar do peemedebista Geddel Vieira Lima na Secretaria de Governo da Presidência apenas para aumentar a representação do PSDB em números no governo Temer; todo o alto escalão da pasta continua sendo o mesmo articulado por Geddel; "Pelo que eu tenho de informação, todo o staff de Geddel Vieira Lima está mantido lá na Secretaria de Governo", diz Pelegrino; nos bastidores da política baiana, a avaliação é de que a atuação de Imbassahy na pasta tem sido fraca até então, até mesmo para aliados poderosos, como o prefeito de Salvador, ACM Neto, do DEM
O deputado federal baiano Nelson Pelegrino (PT) confirma a suspeita de que o tucano Antônio Imbassahy assumiu o lugar do peemedebista Geddel Vieira Lima na Secretaria de Governo da Presidência apenas para aumentar a representação do PSDB em números no governo Temer; todo o alto escalão da pasta continua sendo o mesmo articulado por Geddel; "Pelo que eu tenho de informação, todo o staff de Geddel Vieira Lima está mantido lá na Secretaria de Governo", diz Pelegrino; nos bastidores da política baiana, a avaliação é de que a atuação de Imbassahy na pasta tem sido fraca até então, até mesmo para aliados poderosos, como o prefeito de Salvador, ACM Neto, do DEM (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O deputado federal baiano Nelson Pelegrino (PT) confirma a suspeita de que o tucano Antônio Imbassahy (deputado licenciado pelo PSDB-BA) assumiu o lugar do peemedebista Geddel Vieira Lima na Secretaria de Governo da Presidência apenas para aumentar a representação do PSDB em números no governo Temer. Todo o alto escalão da pasta continua sendo o mesmo articulado por Geddel.

"Pelo que eu tenho de informação, todo o staff de Geddel Vieira Lima está mantido lá na Secretaria de Governo, e que o centro de poder passa pela dupla Eliseu Padilha-Moreira Franco. Esse é o centro de poder do Planalto. Eu soube inclusive que há uma disputa entre os dois. O que sei é que as decisões não passam pelo gabinete de Imbassahy, e sim pelos gabinetes dos ministros Padilha e Moreira Franco", diz Pelegrino em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia.

Nos bastidores do cenário político baiano, a avaliação é de que a atuação de Imbassahy na Secretaria de Governo tem sido fraca até então, até mesmo para aliados poderosos, como o prefeito de Salvador, ACM Neto, do DEM.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247