Geddel pede demissão a Dilma pelo Twitter

Peemedebista postou há pouco no Twitter pedido de exoneração do cargo de vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa diretamente à presidente Dilma Rousseff; "Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração da função que ocupo e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência"; mais cedo, ele fez "apelo dramático" ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e ao senador Roberto Requião (PMDB –PR) para que eles intercedam no sentido de fazer acontecer sua saída

Peemedebista postou há pouco no Twitter pedido de exoneração do cargo de vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa diretamente à presidente Dilma Rousseff; "Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração da função que ocupo e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência"; mais cedo, ele fez "apelo dramático" ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e ao senador Roberto Requião (PMDB –PR) para que eles intercedam no sentido de fazer acontecer sua saída
Peemedebista postou há pouco no Twitter pedido de exoneração do cargo de vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa diretamente à presidente Dilma Rousseff; "Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração da função que ocupo e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência"; mais cedo, ele fez "apelo dramático" ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e ao senador Roberto Requião (PMDB –PR) para que eles intercedam no sentido de fazer acontecer sua saída (Foto: Romulo Faro)

Romulo Faro, do Bahia 247 - Já é mesmo de causar curiosidade, senão intriga, a demora de o Planalto exonerar o peemedebista Geddel Vieira Lima (a pedido) do cargo de vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal (CEF).

Ele postou há pouco em seu perfil no Twitter pedido de demissão diretamente à presidente Dilma Rousseff; "Cara Presidenta Dilma, por gentileza, determine publicação de minha exoneração da função que ocupo e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência"

Mais cedo ele fez "apelo dramático" ao presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e ao senador Roberto Requião (PMDB –PR) para que eles intercedam no sentido de fazer acontecer sua saída da Caixa.

"Acabo de fazer novo e dramático apelo, agora ao presidente da Câmara, para que agilize a publicação da minha exoneração. O que esta havendo?", questiona o ex-ministro ao presidente da Câmara.

"@requiaopmdb Cobra para mim essa exoneração. Estou esperando desde Setembro Quero sair, não entrar", postou, desta vez em pedido ao senador Requião.

Geddel garante que já entregou o cargo a seu partido pelo menos há dois meses e que depende apenas de o PMDB escolher seu sucessor, pois a vaga continuará na cota da legenda no governo da presidente Dilma Rousseff. Ele disse também que o vice-presidente Michel Temer já comunicou sua saída a Dilma.

Ex-ministro voltou a cobrar sua saída ao vice-presidente da República, Michel Temer, na semana passada. O PMDB teria indicado formalmente para a vaga o diretor Roberto Desiree, mas falta o Planalto exonerar Geddel.

Peemedebista tem pressa de sair da Caixa para se dedicar exclusivamente à sua corrida pré-eleitoral pela disputa do governo da Bahia em 2014.

Incômodo

Membros do governo, sobretudo os petistas, começaram a cobrar do Planalto saída de Geddel depois que ele passou a tecer críticas duras contra a gestão da presidente Dilma em março último, em convenção do PMDB.

Secretário nacional do partido, o ex-ministro já sugeriu várias vezes desde então o rompimento da aliança com o PT para 2014.

Geddel já era mal visto pelos petistas por sua postura contra o governo de Jaques Wagner na Bahia, mas o problema era aceitável. Piorou quando ele direcionou sua artilharia pesada para plano nacional.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247