Geddel permanece na Caixa

Segundo nota intitulada 'Discutindo a relação', da coluna Painel, da Folha, o PMDB se reuniu com o alto escalão do banco para abortar a missão que seria "estratégica para desidratar Geddel na direção da instituição"; relação entre o cacique do PMDB baiano e o Planalto começou a ficar tensa depois de seu apoio a ACM Neto, do DEM, contra o petista Nelson Pelegrino na disputa pela Prefeitura de Salvador em 2012

Geddel permanece na Caixa
Geddel permanece na Caixa (Foto: CELSO JUNIOR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

Tudo indica que não vai adiante a movimentação do Planalto para acomodar o PSD na Vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa, hoje a cargo do baiano Geddel Vieira Lima (PMDB).

Segundo nota intitulada 'Discutindo a relação', da coluna Painel, da Folha, o PMDB se reuniu com o alto escalão do banco para abortar a missão que seria "estratégica para desidratar Geddel na direção da instituição".

"Após a conversa, ficou definido que o PMDB deverá manter seu espaço na cúpula da Caixa, mas se empenhará para afinar o discurso com o vice de Ativos de Terceiros, Marcos Vasconcelos, próximo do PT, que participou do encontro", diz a nota.

A relação entre Geddel e o Planalto começou a ficar tensa depois que o cacique do PMDB baiano se engajou na campanha de ACM Neto, do DEM, no segundo turno da eleição pela Prefeitura de Salvador contra o petista Nelson Pelegrino no ano passado.

O 2º round teria acontecido há um mês, quando Geddel teria desdenhado do discurso da presidente Dilma Rousseff em evento do PMDB que sacramentou o repeteco da dobradinha com o vice Michel Temer.

Geddel nega veementemente e rechaça qualquer possibilidade de atrito com o Planalto.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email